Jornal do Brasil

Quarta-feira, 23 de Julho de 2014

País

PT reforça coleta de assinaturas para CPI do cartel do Metrô

Portal Terra

O Partido dos Trabalhadores (PT) decidiu nesta terça-feira reforçar a coleta de assinaturas para a criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) mista para investigar o cartel do Metrô em São Paulo e no Distrito Federal. A comissão paralela é uma retaliação ao pedido da oposição para apurar denúncias envolvendo a Petrobras.

A ideia inicial do PT é incluir adendos à CPI da Petrobras, caso seja realmente instalada no Senado. Senadores decidiram não forçar a criação da comissão para tentar a instalação de uma comissão mista, envolvendo também deputados. O partido da presidente Dilma Rousseff ainda não tem certeza se conseguirá incluir a investigação de empresas como Alstom e Siemens dentro da CPI da Petrobras, mas já trabalha para ter uma carta na manga para respingar investigações nos tucanos.

Idealizada no ano passado, a CPI dos cartéis do Metrô ganhou força nesta semana. O deputado Paulo Teixeira (PT-SP), autor do requerimento, contabilizava, em seu balanço mais recente, 150 das 171 assinaturas necessárias para criar a comissão na Câmara. Depois, será preciso buscar o apoio de pelo menos 27 senadores.

“Iniciei a coleta de assinaturas ao final do ano passado, portanto anterior a qualquer outra. Ao mesmo tempo, há uma investigação que indica que muitos agentes participaram de formação de cartel e de corrupção. Isso permite que o Congresso Nacional possa aprofundar a investigação e elucidar para a população brasileira quem participou da formação de cartel, para onde foram esses recursos e recuperar esses recursos”, disse o deputado.

O líder do PT, deputado Vicentinho (PT-SP), disse que o futuro da CPI paralela vai depender da abertura ou não da CPI do Senado ou se poderão ser incluídos adendos à investigação. “Vamos passar o Brasil a limpo, esclarecer, debater, discutir porque para nós o que interessa é a verdade. Aqui na Câmara já existe um pedido de abaixo assinado, vamos fortalecer esse pedido”, disse.

Vicentinho anunciou na semana passava a tentativa de incluir investigações sobre o Metrô de São Paulo, que envolve gestões do PSDB no Estado. Ele também não descartou tentar investigar irregularidades na Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) e o porto de Suape, em Pernambuco, numa tentativa de envolver os pré-candidatos à Presidência Aécio Neves (PSDB) e Eduardo Campos (PSB).

A CPI da Petrobras busca, entre outros pontos, investigar a compra de uma refinaria em Pasadena, nos Estados Unidos, pela Petrobras. Com aval do Conselho de Administração então presidido pela presidente Dilma Rousseff, a estatal adquiriu 50% da companhia por US$ 360 milhões em 2006, sendo que a unidade havia sido comprada inteira, pela belga Astra Oil, por US$ 42,5 milhões. Após uma disputa judicial nos Estados Unidos, a Petrobras precisou adquirir a refinaria inteira, em uma operação que custou, no total, cerca de US$ 1,2 bilhão.

Tags: cartel, comissão, estatal, investigações, Petróleo

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.