Jornal do Brasil

Quinta-feira, 27 de Novembro de 2014

País

Planalto contra-ataca com CPI que inclui metrô de São Paulo

Jornal do Brasil

Um pedido mais amplo para a criação de Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) - desta vez com a chancela do Planalto - foi lido nesta terça-feira (1º) em Plenário. As investigações propostas pela base do governo, com o apoio de 31 senadores, abrangem, além das recentes denúncias de irregularidades relacionadas à Petrobras, os contratos para aquisição, manutenção e operação de trens, metrôs e sistema auxiliares em São Paulo e Distrito Federal que envolvam as empresas referidas no acordo de leniência firmado pela Siemens, que reconheceu ter pago propina a políticos e funcionários públicos.

Lido pelo primeiro-secretário do Senado, Flexa Ribeiro (PSDB-PA), o requerimento, além de cobrar apuração sobre irregularidades na aquisição de refinaria no Texas pela Petrobras e outras denúncias relativas à estatal, pede que também sejam investigados os contratos para aquisição, manutenção e operação de trens, metrôs e sistema auxiliares em São Paulo e Distrito Federal que envolvam as empresas referidas no acordo de leniência firmado pela Siemens. O primeiro signatário do requerimento é o líder do PT, Humberto Costa (PE).

Para a oposição, o pedido é uma estratégia do Executivo para desviar o foco e inviabilizar as investigações da CPI da Petrobras, cujo requerimento de criação foi lido mais cedo na sessão plenária. O requerimento da CPI sugerida pela base do governo propõe ainda apuração sobre convênios e contratos firmados por órgãos e entidades estaduais e municipais para aquisição de equipamentos e o desenvolvimento de projetos na área de tecnologia de informação, com a utilização de recursos da União.

Tags: comissão, inquérito, pasadena, Petrobras, senadores

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.