Jornal do Brasil

Sábado, 25 de Outubro de 2014

País

Escolas de Porto Velho serão reabertas na semana que vem

Agência Brasil

As escolas de Porto Velho serão liberadas na semana que vem, e poderão dar início ao ano letivo. A volta às aulas será possível após a abertura de um abrigo único destinado a atender às famílias atingidas pelas cheias do Rio Madeira, que hoje ocupam todas as unidades escolares.

O tenente-coronel Demargli Farias, do Corpo de Bombeiros de Rondônia, explica que o abrigo será equipado com barracas do Exército, banheiros, cozinha, segurança eletrônica e policiamento constante.

Em Rondônia, 5.093 famílias foram afetadas pelas chuvas, 1.509 desabrigadas e 3.584 desalojadas, em sete municípios: Porto Velho e seus distritos, Nova Mamoré, Guajará-Mirim, Costa Marques, Cacoal, Candeias do Jamari, Jaru e Pimenta Bueno.

Em Porto Velho, o nível do Rio Madeira, em medição feita na manhã de hoje (1º), chegou a  19,64 metros. A cota de alerta é 14 metros. Segundo Demargli Farias, no último final de semana, choveu muito na Bolívia, na cabeceira dos rios que deságuam no Madeira.

As águas devem chegar, em dois ou três dias, à região do Médio e Baixo Madeira, e alguns dias depois as autoridades do estado esperam que o nível do rio possa se estabilizar e iniciar a vazante.

O governo de Rondônia está distribuindo hipoclorito de sódio, um desinfetante recomendado para purificar a água para uso e consumo humano. O alerta é para a contaminação da águas do Rio Madeira pelo vibrião da cólera. Casos de leptospirose também foram confirmados. A rede de abastecimento de água na capital não foi afetada.

O barco hospital da Marinha, que estava atracado em Porto Velho, foi desmobilizado e o atendimento à população é feito pela rede de saúde local.

Tags: ACRE, enchentes, estradas, fechadas, isolamento

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.