Jornal do Brasil

Segunda-feira, 28 de Julho de 2014

País

Escolas de Porto Velho serão reabertas na semana que vem

Agência Brasil

As escolas de Porto Velho serão liberadas na semana que vem, e poderão dar início ao ano letivo. A volta às aulas será possível após a abertura de um abrigo único destinado a atender às famílias atingidas pelas cheias do Rio Madeira, que hoje ocupam todas as unidades escolares.

O tenente-coronel Demargli Farias, do Corpo de Bombeiros de Rondônia, explica que o abrigo será equipado com barracas do Exército, banheiros, cozinha, segurança eletrônica e policiamento constante.

Em Rondônia, 5.093 famílias foram afetadas pelas chuvas, 1.509 desabrigadas e 3.584 desalojadas, em sete municípios: Porto Velho e seus distritos, Nova Mamoré, Guajará-Mirim, Costa Marques, Cacoal, Candeias do Jamari, Jaru e Pimenta Bueno.

Em Porto Velho, o nível do Rio Madeira, em medição feita na manhã de hoje (1º), chegou a  19,64 metros. A cota de alerta é 14 metros. Segundo Demargli Farias, no último final de semana, choveu muito na Bolívia, na cabeceira dos rios que deságuam no Madeira.

As águas devem chegar, em dois ou três dias, à região do Médio e Baixo Madeira, e alguns dias depois as autoridades do estado esperam que o nível do rio possa se estabilizar e iniciar a vazante.

O governo de Rondônia está distribuindo hipoclorito de sódio, um desinfetante recomendado para purificar a água para uso e consumo humano. O alerta é para a contaminação da águas do Rio Madeira pelo vibrião da cólera. Casos de leptospirose também foram confirmados. A rede de abastecimento de água na capital não foi afetada.

O barco hospital da Marinha, que estava atracado em Porto Velho, foi desmobilizado e o atendimento à população é feito pela rede de saúde local.

Tags: ACRE, enchentes, estradas, fechadas, isolamento

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.