Jornal do Brasil

Quarta-feira, 27 de Agosto de 2014

País

Recadastramento provoca grande movimento nos postos do TRE

Agência Brasil

O último fim de semana de recadastramento biométrico no Distrito Federal está sendo de bastante movimento nos postos da Justiça Eleitoral. Neste sábado (29), as unidades tiveram grandes filas, mas os eleitores consideraram o atendimento ágil.

Na Central de Atendimento ao Eleitor da Asa Norte, bairro do Plano Piloto, o tempo médio de espera estava em torno de uma hora no início da tarde. Cada eleitor encontrava uma fila de 90 a 100 pessoas, mas a fila, segundo os eleitores, andava rápido, com 15 atendentes fazendo o processo biométrico.

O operador de máquinas Ney Rodrigues de Souza e a mulher, a babá Guiomar de Oliveira, vieram do Setor Habitacional da Granja do Torto para fazer o recadastramento. Eles alegam falta de tempo para deixar o processo para o fim de semana, mas acreditam que a biometria trará agilidade à votação. “A gente fica um tempo agora na fila, mas na hora de votar espero que o processo seja mais rápido porque a identificação do eleitor, até agora, demorava um pouco”, diz Ney.

A psicóloga Maria Elisa Ávila espera que a apresentação da impressão digital na hora de votar ajude a prevenir fraudes eleitorais. “O processo dará mais credibilidade às eleições. Pelo menos vai impedir alguém de votar no lugar de outra pessoa”, comenta. O historiador Jackson Luís Seabra elogia a segurança trazida pela identificação biométrica, mas manifesta preocupação com a privacidade do voto. “Não sei se a biometria vai abrir caminho para que alguém saiba o voto da gente”, opina.

Segundo os dados mais recentes do Tribunal Regional Eleitoral do Distrito Federal (TRE-DF), 234,2 mil eleitores não tinham feito o recadastramento até o fim da tarde de sexta-feira (28). O número equivale a 13% do total de 1.804.085 eleitores aptos a votar neste ano no DF.

A biometria é uma tecnologia que confere ainda mais segurança à identificação do eleitor no momento da votação, por meio de impressões digitais, tornando praticamente inviável a tentativa de fraudar a identidade do votante. Para as eleições de 2014, o TSE estima que cerca de 22 milhões de cidadãos usem a biometria. Nas eleições municipais de 2012, 7,7 milhões de eleitores foram identificados pela digital.

Em três estados, Alagoas, Amapá e Sergipe, e no Distrito Federal todos os eleitores serão identificados pela biometria este ano. Alagoas e Sergipe concluíram o recadastramento nas eleições de 2012. O Amapá concluiu o processo ontem (28). No DF, o recadastramento acaba na segunda-feira (31).

Para fazer o recadastramento, basta o eleitor levar documento oficial de identificação e comprovante de residência. Quem não se recadastrar terá o título de eleitor cancelado. Entre outras sanções, ele será impedido de tirar CPF, passaporte, receber aposentadoria ou pensão pagos pelo governo federal, fazer matrícula em instituição de ensino superior, tomar posse em cargo público, além de outras restrições.

No site do TSE é possível verificar as cidades e as datas para o recadastramento biométrico. No Distrito Federal, os locais de atendimento funcionam de segunda a sexta-feira das 8h às 18h, sendo que neste fim de semana (29 e 30 de março) está havendo plantão das 8h às 14h.

Tags: brasil, eleição, Eleitor, recadastramento, Tribunal

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.