Jornal do Brasil

Segunda-feira, 28 de Julho de 2014

País

Mãe e bebê são salvos de incêndio por adolescente em SP

Portal Terra

Um adolescente de 17 anos salvou uma mulher e a filha dela, de oito meses, que estavam dentro de uma casa em chamas, na madrugada desta sexta-feira, 28, no bairro Ezequiel Barbosa, em Araçatuba, no interior de São Paulo.  A mãe, Cíntia Ramos Leopoldina, de 21 anos, e filha, Tabita Ramos de Moura, de oito meses de idade, foram levadas ao Pronto-Socorro da Santa Casa de Araçatuba, onde receberam atendimento para se recuperar da inalação de fumaça e ferimentos causados pelo fogo.

O adolescente Marlon Santos Camargo estava sentado na calçada em frente de sua casa, na rua Marco Antônio Pacce, por volta das 0h50, quando ouviu um forte estouro e depois gritos vindo da direção da casa de vizinhos, a cerca de 20 metros. “Estava sem sono e fiquei um pouco aqui fora, tomando uma brisa. Não havia ninguém na rua. Então ouvi a explosão e gritos vindos de uma casa aqui perto. Corri para lá, quando cheguei, vi que ela estava pegando fogo e novamente ouvi mais gritos, pedidos socorro, saindo lá dentro”, contou Marlon.

O rapaz não pensou duas vezes; entrou na varanda da casa, mas encontrou a porta fechada. “A porta estava trancada a chave, e os gritos de socorro continuavam”. Marlon então arrombou a porta para entrar no interior da residência. “Arrombei a porta com um chute e consegui entrar na sala, que estava tomada pela fumaça e pelo fogo”, contou. 

Marlon explica que usou a blusa que vestia para se proteger. “Coloquei a blusa sobre o rosto para evitar as chamas e a inalação da fumaça e consegui perceber que os gritos vinham de um cômodo ao lado da sala. Quando entrei, vi que era um quarto e minha vizinha estava deitada na cama com a filha, ambas cobertas por um lençol”, contou.

Segundo Marlon, sua vizinha, Cíntia Ramos Leopoldina, de 21 anos, estava abraçada com a filha, Tabita Ramos de Moura, numa tentativa de protegê-la da fumaça que entrava no quarto, enquanto a sala pegava fogo. “Ela gritava, desesperada, ‘salva minha filha, salva minha filha”, relatou o adolescente. Marlon então pegou a criança e a levou para fora. “Coloquei a menina sentadinha na rua, que ainda não tinha ninguém, e voltei para retirar a mãe, mas isso durou mais que segundos”, contou.

Com a mãe e filha salvas, Marlon telefonou para o Serviço Móvel de Urgência (Samu) e para o Corpo de Bombeiros, que chegaram cerca de meia hora depois. Ao chegar, a unidade de Resgate dos Bombeiros ainda precisou socorrer Cinthia, que tinha inalado muita fumaça e precisou ser entubada. Tabita, bebê de oito meses, também sofreu ferimentos. As duas foram levadas para o pronto-socorro da Santa Casa. Tabita recebeu alta pela manhã, mas Cíntia continua no hospital recebendo medicamentos para se recuperar da fumaça inalada.

“Isso aqui foi um sufoco. Houve um estrondo, muito forte, pegou fogo na casa ao lado e acabou com tudo, na sala e no quarto. Graças a Deus, na minha casa só queimaram os fios; a energia elétrica continua desligada”, contou Cleusa Ferreira Silva, vizinha de Cíntia, que também parte da casa atingida pelas chamas. “Se não fosse este menino, o Marlon, acho que mãe e filha poderiam ter tido um fim trágico, porque ele chegou a tempo de salvá-las da morte. Foi Deus quem o deixou acordado até àquela hora e o colocou na rua para socorrer as duas”, completou Cleusa.

Tags: aracatuba, Fogo, menino, salvamento, SP

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.