Jornal do Brasil

Terça-feira, 2 de Setembro de 2014

País

SP: polícia fará reconstituição para identificar cabeça

Portal Terra

O Laboratório de Arte Forense da Polícia Técnico-Científica começa nesta quinta-feira os trabalhos de reconstituição facial digital que tentarão identificar, com o auxílio de softwares, de quem era a cabeça localizada por volta de 12h15 na Praça da Sé, região central de São Paulo.

Segundo o diretor-geral da Polícia Civil de São Paulo, delegado Maurício Blazeck, a previsão é que ainda hoje, "ou no mais tardar amanhã", haja a confirmação ou não de que a cabeça e as outras partes encontradas domingo no bairro de Higienópolis, área nobre de São Paulo, sejam da mesma pessoa. "Caso se confirme que são, isso será um grande avanço para a identificação do cadáver, ainda que fiquem faltando encontrar as pontas dos dedos, os genitais e as nádegas", definiu o delegado. "Mas ainda não temos nada concluído."

Para o delegado Itagiba Franco, da divisão de Homicídios do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), “aparentemente” a cabeça é da mesma pessoa cujos braços, pernas e tronco foram encontrados em dois cruzamentos distintos do bairro de Higienópolis, área nobre da cidade, no último domingo, dentro de sacos de lixo.

Conforme Franco, a aparência é que seja de um homem branco na faixa dos 30 aos 40 anos. “Temos quase 100% de convicção que o órgão é da mesma pessoa (dos braços, pernas e tronco), mas ainda não conseguimos estabelecer o porquê disso”, afirmou Franco. “Mas, para identificar, o interessante mesmo seriam as pontas dos dedos, que ainda não encontramos”, completou o delegado.

A cabeça foi localizada por um morador de rua, que acionou a Guarda Civil Metropolitana. A parte do corpo estava envolta em um saco plástico e em estado avançado de decomposição, próxima de uma lixeira. Apesar do mau cheiro e do sol forte, centenas de curiosos se aglomeraram para acompanhar a ação dos peritos.

Imagens de câmeras serão requisitadas

A estimativa da polícia é que a cabeça tenha sido deixada na Praça da Sé “entre ontem e hoje”. Franco afirmou que serão pedidas à prefeitura as imagens de ao menos duas câmeras de vigilância localizadas na praça. Além dessas imagens, o DHPP também trabalha com as de câmeras de vigilância de Higienópolis, perto de onde o primeiro saco – com os braços e as pernas – foram encontrados, no domingo.

Em uma das imagens, um homem de bermuda, luvas e camiseta aparece empurrando um carrinho de feira com um saco preto nele. Cerca de uma hora, um segundo saco, com o tronco da vítima, foi encontrado no mesmo bairro em um carrinho semelhante ao que aparece nas filmagens. "É um carrinho similar, mas é possível que o rapaz (das imagens) não tenha nada a ver com esse crime", ressalvou o diretor-geral da Polícia Civil.

Tags: Bairro, corpo, lixo, nobre, sacos

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.