Jornal do Brasil

Sexta-feira, 31 de Outubro de 2014

País

Avaliação positiva de Dilma cai de 43% para 36%, diz Ibope

Portal Terra

A avaliação positiva do governo da presidente Dilma Rousseff caiu de 43% para 36% segundo pesquisa Ibope encomendada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). Segundo o levantamento, na comparação com novembro de 2013, todos os indicadores registraram redução.

A queda na aprovação do governo Dilma, isto é, aqueles consideram ótimo ou bom, foi acompanhada por um aumento de 20% para 27% dos entrevistados que consideram o governo ruim ou péssimo. Desta maneira, a distância entre os percentuais de ótimo/bom para ruim/péssimo caiu de 23 para 9 pontos percentuais.

O percentual de aprovação do governo Dilma se compara ao levantamento de setembro, pouco após a onda de protestos que tomaram as ruas de várias cidades do País. Na ocasião, a aprovação era de 37%.

A aprovação pessoal da presidente Dilma Rousseff também apresenta queda. De acordo com a CNI, 56% aprovavam a maneira de governar de Dilma no fim do ano passado. Hoje, esse número é de 51%. Os que desaprovam passaram de 36% dos respondentes para 43%.

Entre os entrevistados, há empate técnico entre a parcela que confia (48%) na presidente Dilma Rousseff e os que não confiam (47%). É o pior resultado deste indicador desde julho do ano passado, quando o percentual dos que não confiavam era superior. O número mostra um cenário muito diferente do primeiro trimestre de governo de Dilma, quando 74% da população confiava nela e 16% não confiavam.

Para a reta final do governo, houve queda do otimismo e aumento do pessimismo. A proporção da população que espera que o restante do mandato de Dilma seja ótimo ou bom recuou de 45% para 36%, enquanto os que esperam que os últimos meses deste governo seja ruim ou péssimo subiu de 21% para 28%.

A pesquisa CNI/Ibope entrevistou 2.002 pessoas em 141 município entre os dias 14 e 17 deste mês. A margem de erro é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos.

Tags: Aprovação, brasil, levantamento, pesquisa, presidente

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.