Jornal do Brasil

Terça-feira, 23 de Dezembro de 2014

País

Jovens que depredaram Itamaraty são denunciados pelo MPF-DF

Se condenados, podem pegar até 8 anos de prisão 

Jornal do BrasilLuiz Orlando Carneiro

Dois jovens envolvidos na depredação do Palácio Itamaraty durante as manifestações de junho do ano passado foram denunciados à Justiça pelo Ministério Público Federal no Distrito Federal (MPF-DF). Eles são acusados de, ao provocar incêndio na sede do Ministério das Relações Exteriores, expor a perigo a vida e a integridade física das pessoas que estavam no local, e de causar danos ao patrimônio da União. Se forem condenados, os denunciados podem ser apenados com prisão de 3 a 6 anos, com aumento de um terço, por se tratar de ataque a prédio público.

De acordo com a denúncia, durante protestos realizados na noite de 20 de junho de 2013, Cláudio Roberto Borges de Souza e Samuel Ferreira Souza aproximaram-se do Palácio Itamaraty, onde havia um tumulto formado por manifestantes que pretendiam invadir o prédio, e arremessaram contra o edifício público um “coquetel molotov” – espécie de bomba caseira capaz de causar inflamações de rápida propagação.

Ao todo, 13 ambientes do Itamaraty foram atingidos pelos atos de vandalismo. O procurador da República Valtan Furtado afirma que o fogo só não assumiu maiores proporções porque integrantes da segurança e da brigada de incêndio agiram rapidamente. Ainda assim, laudo da Polícia Federal constatou vários danos à União, como vidros quebrados, pichações e esquadrias de janelas destruídas ou amassadas.

A denúncia será apreciada pela 12ª Vara Federal do DF.

Tags: Atos, denúncias, DF, protestos, vandalismo

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.