Jornal do Brasil

Sábado, 24 de Fevereiro de 2018 Fundado em 1891

País

Governo convence setor elétrico de que não haverá racionamento

Agência Brasil

Após reunião de mais de quatro horas com o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, e técnicos do governo, representantes do Fórum das Associações do Setor Elétrico (Fase) saíram convencidos de que o momento atual do setor não é tão grave quanto imaginavam. De acordo com o presidente da Associação Brasileira de Grandes Consumidores Industriais de Energia e Consumidores Livres (Abrace), Paulo Pedrosa, o governo argumentou que os recursos atuais são suficientes para dar tranquilidade até o final do ano, e não há como fazer uma análise completa antes do final do período chuvoso.

“O que nos foi mostrado hoje (18), nas melhores avaliações do modelo, é que o risco da possibilidade de algum corte de cargas [de energia] é pequeno, comparável às premissas do setor elétrico, e não extremamente diferentes ou alarmantes, mas limitados, no caso de acontecer, a uma redução de carga que aconteceria sem impacto para a economia”, disse Pedrosa.

No início do mês, o mesmo grupo entregou uma carta ao Ministério de Minas e Energia, manifestando preocupação em relação ao nível dos reservatórios das hidrelétricas. As entidades avaliaram, na época, que a situação do setor elétrico era delicada e merecia cautela.

Segundo Pedrosa, os números que foram apresentados hoje falam em probabilidades de 2% a 3% de perspectivas de racionamento, sendo que o setor elétrico já trabalha permanentemente com um risco de 5%. Pedrosa também explicou que, no setor elétrico, a possibilidade de racionamento “faz parte do jogo”. “Se não fosse assim, teríamos uma energia caríssima. Isso não é algo alienígena à lógica do setor elétrico; é algo presente”.

De acordo com Pedrosa, o ministro Lobão também garantiu que faria um convite para que as associações participem das reuniões do Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico (CMSE), que se reúne mensalmente para avaliar o setor.

Também fazem parte do fórum entidades como a Associação Brasileira das Empresas Geradoras de Energia Elétrica (Abrage), a Associação Brasileira de Geradoras Termelétricas (Abraget), a Associação Brasileira dos Investidores em Autoprodução de Energia (Abiape), a Associação Brasileira dos Comercializadores de Energia (Abraceel) e a Associação Brasileira de Energia Eólica (Abeeólica).

 

Tags: Brasília, abastecimento, entidades, fórum, reunião

Compartilhe: