Jornal do Brasil

Terça-feira, 25 de Novembro de 2014

País

Proibida de fazer contratos públicos, Siemens perde 'selo ético'

Portal Terra

Antes orgulhosa de ser uma das quatro primeiras empresas incluídas no Cadastro Empresa Pró-Ética, a multinacional alemã Siemens teve cassado o selo ético que lhe foi dado pela Controladoria-Geral da União (CGU) em 2011. A empresa, atingida pela denúncia de formação de cartel no setor metroferroviário de São Paulo e do Distrito Federal, foi ainda incluída no cadastro de empresas inidôneas e suspensas, mantido pela controladoria. 

Como a empresa já está proibida pela Justiça de contratar com o setor público, essa inclusão tem valor apenas simbólico. 

A Siemens já havia sido sido proibida pelos Correios de participar de licitações por suspeita de corrupção e fraude a duas concorrências da estatal ocorridas em 1999 e 2004. A empresa não pode participar de licitações no País até 2018. 

Quanto às decisões da CGU e da Justiça, a multinacional disse que o selo ético foi cassado "temporariamente" e questiona judicialmente a decisão dos Correios. ?

Tags: cartel, desvios, formação, SP, Transportes

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.