Jornal do Brasil

Terça-feira, 2 de Setembro de 2014

País

Consultoria lança braço com foco em políticas públicas

Jornal do Brasil

A consultoria de inovação consciente brasileira Mandalah, cofundada por Lourenço Bustani, está lançando a "Mandalah PP", uma nova área de atuação voltada ao desenho de políticas públicas. Esse braço tem como proposta desenvolver projetos de inovação oferecendo conteúdo para programas políticos, que envolvam temas como empreendedorismo, economia criativa, educação, mobilidade urbana, urbanismo, entre outros.

No horizonte da Mandalah PP (Políticas Públicas) estão projetos com governos e políticos em mandato, em campanha e aspirantes a políticos. A iniciativa é suprapartidária e os projetos não terão nenhum viés eleitoreiro. O único requisito é querer melhorar o país. Uma das ideias, por exemplo, é lançar uma página online na qual os cidadãos poderão acompanhar o registro das atividades da Mandalah PP, para garantir total transparência.

A ideia de criar a área veio da oportunidade de expandir o que a Mandalah já faz há 7 anos para o setor privado, agora para outras áreas. "O poder público enfrenta uma série de limitações, algumas delas estruturais, processuais, e outras porque nem sempre têm acesso a conteúdo curado, referências globais, trabalhos que entendam a fundo as necessidades das pessoas e direcionem o desenho de políticas públicas. Queremos atuar nessa qualificação da inteligência política", comenta Lourenço Bustani, cofundador e CEO Global da Mandalah e uma das 100 pessoas mais criativas no mundo dos negócios pela Fast Company, em 2012.

A Mandalah, fundada em 2006 em São Paulo, é uma consultoria que ajuda organizações de todos os perfis a criarem produtos, serviços e estratégias que não apenas gerem lucro, mas necessariamente melhorem a vida das pessoas. 

A Mandalah PP é uma parceria com Beto Lago, fundador do Mercado Mundo Mix e figura com vasta experiência em economia criativa. Lago entra como um articulador entre a Mandalah e o poder público, fazendo valer seu conhecimento prático na esfera política. "As manifestações do ano passado mostraram que tem muito mais gente querendo participar do projeto político do que nós imaginamos, e o governo precisa abrir esses canais. Meu papel na Mandalah PP é ser mais um a abrir portas e conectar pessoas bem intencionadas para que façam a mudança acontecer", afirma.

 

 

 

Tags: Eleições, empresas, mandalah, perfis, políticos

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.