Jornal do Brasil

Quinta-feira, 30 de Outubro de 2014

País

Sabesp reduz em 15,5% vazão para municípios compradores do Sistema Cantareira

Agência Brasil

A Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) anunciou hoje (13) a redução de 15,5% no volume repassado para os municípios que compram água por atacado do Sistema Cantareira. São atendidas dessa forma 1,41 milhão de pessoas. Mais de 8,45 milhões de habitantes da Grande São Paulo são abastecidos diretamente pela Sabesp a partir dos mesmos reservatórios.

Segundo a companhia, a decisão atende a uma determinação da Agência Nacional de Águas e do  Departamento de Águas e Energia Elétrica do Estado de São Paulo (Daee). A redução ocorrerá gradativamente ao longo dos próximos quatro dias. Hoje, o Sistema Cantareira registrou queda de 0,1 ponto percentual no nível de água, ficando com 15,6% da capacidade. Nas últimas semanas, os reservatórios têm apresentado os menores volumes desde que entraram em operação, há 39 anos.

Apesar da Sabesp ter anunciado a redução do repasse hoje, o Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) de Guarulhos afirma que a vazão entregue ao município foi cortada há três semanas. “A companhia estadual está entregando 200 litros de água por segundo, quando deveria entregar 300 litros de água por segundo. As oscilações começaram há três semanas, acentuaram-se há duas e agravaram-se na semana passada”, diz o comunicado da autarquia municipal.

De acordo com a Saee, a diminuição do volume tem prejudicado o abastecimento de cerca de 210 mil pessoas nos bairros Bonsucesso, Ponte Alta, Carmela, Bambi, Presidente Dutra e Inocoop. “A autarquia municipal tem por objetivo manter o sistema de um dia com água para um dia sem água; mas esta meta depende do volume de água entregue pela Sabesp”, ressalta o órgão.

A Sabesp, no entanto, nega que tenha reduzido a vazão repassada ao município. Segundo a companhia estadual, o município de São Caetano, que também compra água por atacado da Cantareira, diminuiu por conta própria o consumo em 18%, passando de 550 litros por segundo para 450 litros por segundo. Enquanto Guarulhos conseguiu reduzir em apenas 2% a demanda por água. Por isso, a cidade será mais afetada pela redução da vazão anunciada hoje. Como São Caetano já diminuiu o consumo, não deverá notar a alteração.

Tags: água, estiagem, Reservas, rios, SP

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.