Jornal do Brasil

Quarta-feira, 26 de Novembro de 2014

País

Em depoimento, Dirceu nega uso de celular em presídio

Portal Terra

O ex-ministro da Casa Civil José Dirceu, que cumpre pena após ser condenado no julgamento do mensalão, negou que tenha utilizado telefone celular no presídio da Papuda, no Distrito Federal, durante depoimento na Vara de Execuções Penais (VEP). Dirceu ainda negou que tenha privilégios na prisão. As informações são do advogado José Luis Oliveira Lima, que representa o petista.

"Foi uma audiência tranquila. Ele ratificou que jamais teve telefone e que jamais teve privilégio", diz o advogado. Lima afirma que o depoimento durou cerca de 20 minutos e se restringiu a esses dois assuntos.

Segundo reportagem do jornal Folha de S.Paulo publicada no dia 17 de janeiro, Dirceu conversou por telefone celular com James Correia, secretário da Indústria, Comércio e Mineração do governo da Bahia. Segundo a matéria, a conversa ocorreu por intermédio de uma terceira pessoa que visitou Dirceu. Na ocasião, a defesa do ex-ministro já tinha negado que a conversa tenha ocorrido, mas a Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal abriu processo administrativo para investigar o caso.

A investigação fez com que um pedido de Dirceu de trabalhar no escritório do advogado José Gerardo Grossi fosse suspenso. 

Tags: condenados, Mensalão, multas, pagamento, réus

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.