Jornal do Brasil

Segunda-feira, 15 de Setembro de 2014

País

Deputados aprovam comissão externa para investigar denúncia sobre Petrobras

Jornal do Brasil

Em votação simbólica, a Câmara dos Deputados aprovou, na noite desta terça-feira, a criação de uma comissão externa para investigar denúncias de pagamento de propina a funcionários da Petrobras. O requerimento foi aprovado com apoio do PMDB, PR, PTB e PSC - partidos da base aliada ao governo.

O PDT, o PCdoB e o bloco PP-Pros acompanharam a orientação do governo.

O governo ainda tentou barrar a iniciativa da oposição por meio de um requerimento pela retirada da proposta, mas o plenário rejeitou o pedido. Por 216 votos a favor, 38 contrários e 11 abstenções, os parlamentares mantiveram em pauta a proposta da oposição.

>> PMDB decide votar contra Marco Civil da Internet e a favor de comissão externa

Com a criação da comissão, deputados deverão viajar à Holanda para acompanhar a investigação de denúncias relacionadas a irregularidades na Petrobras.

Mais cedo, o líder do governo, deputado Arlindo Chinaglia (PT-SP), disse que o ministério público da Holanda ainda não decidiu se vai, ou não, levar adiante as investigações sobre as denúncias de que uma empresa daquele país teria pago propina a funcionários da Petrobras.

"No exato dia em que a Petrobras está captando 12 bilhões de dólares, a Câmara dos Deputados traz para ser votado requerimento para acompanhar aquilo que, tudo indica, ainda não existe", criticou Chinaglia.

Para o líder, aprovar o requerimento seria um "erro político". "Vai colocar a Petrobras em dúvida no plano internacional por uma investigação que não existe, e a Câmara ainda pode ficar em maus lençóis ao não ter acesso às investigações", disse Chinaglia.

O deputado voltou a dizer que é importante preservar a imagem da Petrobras. "Se alguém imagina que estamos defendendo o governo, ledo engano. Estamos defendendo um patrimônio que é dos brasileiros", disse.

Tags: comissão, crise, estatal, Petróleo, votação

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.