Jornal do Brasil

Quinta-feira, 23 de Outubro de 2014

País

Bancada do PMDB se reúne para tomar posição sobre Eduardo Cunha

Jornal do Brasil

A bancada do PMDB se reúne às 14h30 desta terça-feira (11), e a expectativa é de que seja aprovada uma nota de apoio ao líder do partido, Eduardo Cunha (RJ). Na segunda (10), a presidente Dilma Rousseff se reuniu com lideranças do partido aliado no Palácio do Planalto, mas Cunha não participou do encontro, que foi interpretado como uma tentativa de isolar o parlamentar. Cunha reagiu e, através de seu Twitter, avisou: "Tentar me isolar é isolar a bancada do PMDB."

>> Cunha avisa: "Tentar me isolar é isolar a bancada do PMDB"

>> Em encontro com Dilma, Michel Temer vai defender posição de Eduardo Cunha

O foco da crise está na Câmara dos Deputados, onde sete partidos da base aliada, sob o comando de Eduardo Cunha, formaram o que foi chamado de "blocão" para pressionar as negociações com o Executivo em votações da Casa. 

O termômetro desta mobilização e da disposição do "blocão" de pressionar Dilma será visto a partir desta terça-feira, nas votações na Câmara. Uma das propostas que estão em pauta é a aprovação do Marco Civil da Internet.

Na segunda-feira, Cunha chegou a afirmar que não estava promovendo uma "guerra" com o Executivo. “Eu não estou fazendo nenhuma guerra, nem levando ninguém para a guerra. [...] Não estou pregando rompimento [com PT]. Não há uma atuação deliberada pregando rompimento. Eu não preguei nada, preguei respeito”, afirmou o peemedebista.

Por sua vez, o vice-presidente Michel Temer afirmou, também na segunda-feira (10) que o cenário ainda é propício para o partido compor chapa com o PT nas eleições de outubro. "Estamos conversando muito adequadamente. É uma aliança muito sólida. As conversas que tive ontem (domingo) à noite e hoje (segunda-feira) com as lideranças do PMDB revelam a solidez da nossa aliança, por mais que se diga que tem embaraços", afirmou Temer.

Tags: crise, Governo, negociação, PMDB, presidência

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.