Jornal do Brasil

Terça-feira, 30 de Setembro de 2014

País

Vaga deixada por Sérgio Guerra na Câmara fica para André Carlos Alves de Paula

Agência Brasil

O pernambucano André Carlos Alves de Paula ficará com a vaga deixada por Sérgio Guerra na Câmara. Ele é o primeiro suplente da coligação (PMDB-PPS-DEM-PMN-PSDB). O ex-presidente nacional do PSDB morreu hoje (6) aos 66 anos. Em nota divulgada nesta quinta-feira, o partido lamentou a morte do deputado, que presidia a legenda em Pernambuco.

Sérgio Guerra tratava um câncer no pulmão, estava internado há 15 dias no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo e morreu em decorrência de uma pneumonia. O corpo do tucano será velado e enterrado no Recife (PE). Economista, empresário e criador de cavalos, ele ocupou a presidência nacional do PSDB de 2007 a 2013. “Ele coordenou de modo muito firme as últimas duas eleições presidenciais e teve como poucos uma qualidade importante na vida pública: saber ouvir. Para nós do PSDB Nacional e de Pernambuco, que ele ajudou a consolidar, e uma grande perda”, disse o deputado Bruno Araújo (PSDB-PE). 

Pernambucano, Sérgio Guerra militou no movimento estudantil e deixa quatro filhos. Foi secretário estadual de Indústria, Comércio e Turismo e de Ciência e Tecnologia durante o governo de Miguel Arraes. Em 2012, o tucano implementou um processo de reestruturação do partido, com mudanças na comunicação e mais incentivos no uso das redes sociais, como Facebook e Twitter. 

No Congresso, Sérgio Guerra propôs o Fundo de Apoio ao Biodiesel e a a regulamentação da atividade de propaganda comercial na modalidade de mídia exterior. Também integrou comissões parlamentares de inquérito (CPIs) e o Conselho de Ética e Decoro Parlamentar.

Tags: deputado, guerra, morte, parlamentar, PSDB

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.