Jornal do Brasil

Segunda-feira, 1 de Setembro de 2014

País

BA: Vila da Diversidade concentra Carnaval LGBT em 2014

Portal Terra

É uma passarela vermelha, que se estende do histórico coreto instalado no centro do Largo Dois de Julho para dentro do bairro. Em torno dela, foi construída a chamada Vila da Diversidade, que virou o epicentro das manifestações LGTB do Carnaval 2014 em Salvador. Mas, quem conhece a capital da Bahia de outros Carnavais, sabe que muitas das atividades que ali acontecem vieram transferidas da praça Castro Alves – durante décadas, único e principal palco da diversidade da folia baiana. Uma delas foi o Concurso de Fantasia Gay, realizado ontem na Vila, mas que, por 17 edições, tomava lugar na Praça do Povo – apelido dado por Caetano Veloso ao antigo centro nervoso do Carnaval.

O antropólogo e fundador do Grupo Gay da Bahia – entidade que organiza o concurso –, Luiz Mott, até clamou pela revitalização do espaço. “A grande praça Castro Alves tem que voltar a abrigar o Carnaval de Salvador! Mas, vamos construir uma nova tradição aqui, no Largo Dois de Julho”, disse, antes do desfile, do qual saíram vencedores o veterano Edy Cyber, na categoria originalidade, com a fantasia “Mix Animales”, e a pernambucana Sandra Farias, que desfilou com o tema "Rainha do Império da Tijuca", na categoria luxo. Sandra veio do Rio de Janeiro especialmente para o concurso. 

Na abertura dos trabalhos, Mott chamou o Rei Momo Renildo Barbosa para dar início à folia LGTB antes do desfile – que contava, entre os jurados, com a Divina Valeria, diva do transformismo, atriz e cantora; o antropólogo Julio Braga, entre outros. No palco, sua majestade proferiu um discurso engajado: “O Rei Momo é gay! E este concurso é muito mais do que fantasia, do que festa: é uma briga contra a homofobia. E eu vou repetir mais uma vez: o Rei Momo é gay!”, gritou a plenos pulmões.

“A Bahia é gay!”, emenda Luiz Mott, ao tomar de volta o microfone. “É de todos nós, seres humanos. Não tem sexo, orientação, gênero... Todos somos seres humanos, com capacidade de sermos pessoas inteligentes e honestas. E temos que votar em quem vai garantir respeito a nós e a todas as minorias”, lembra o também ex-presidente do GGB.

Para esquentar os que acorreram ao desfile, houve show de transformistas, no qual vários artistas foram homenageados na festa. Uma das performances que mais chamou a atenção foi a de Gilvan Ricart, cover oficial de Ney Matogrosso. Era aniversário dele, que foi às lágrimas ao ser muito aplaudido após seu show e receber da plateia um “Parabéns a Você” em coro.

Scarlet Sangalo, cover oficial de Ivete Sangalo, também levantou poeira no Largo Dois de Julho. Outro destaque foi Luana Lins como Mariene de Castro. O presidente da Fundação Gregório de Mattos (FGM), Fernando Guerreiro, no meio da festa, aproveitou para se pronunciar sobre a realização do concurso na Vila da Diversidade. "Acho que foi uma ideia genial. O Largo Dois de Julho é um centro artístico, onde moram muitos artistas, é um espaço perfeito porque, na verdade, o público LGBT estava espalhado, no Beco da Off, na Barra, na Praça Municipal, era muito confuso. Agora, este palco direto tanto para programação LGBT quanto para outros artistas, está funcionando muito bem. Tem anos que eu acompanho e hoje fiz questão de passar por aqui".

Mas, para Marcelo Cerqueira, atual presidente do GGB, o grande destaque deste ano, além da Vila da Diversidade, foi o retorno da categoria luxo para o Concurso de Fantasias. "É muito boa esta retomada. Esperamos que, com a volta, tome outro significado, traga alegria e beleza para a Vila da Diversidade. A criação deste espaço é uma conquista para o público LGBT porque é um lugar onde se pode manifestar a criatividade e a sexualidade. Espero que a Vila se firme como mais uma opção para esse público", completa Cerqueira. 

Tags: conquista, desfiles, ESPAÇO, Gays, Salvador

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.