Jornal do Brasil

Sábado, 20 de Setembro de 2014

País

Levi Lima, do Jammil, leva multidão às ruas de Salvador

Portal Terra

Em um Carnaval em que muitos cantores se despedem de suas bandas em Salvador, como Chiclete com Banana, Parangolé e Cheiro de Amor, Levi Lima é prova de que uma mudança pode dar certo. Há cerca de três anos à frente do Jammil, ele subiu ao trio neste domingo no Circuito Barra Ondina aclamado por seus fãs do bloco Praieiro. Para quem não lembra, o cantor substituiu Tuca Fernandes, que seguiu carreira solo.

Mesmo com os 50 minutos de atraso – aparentemente causados por um atraso no trio da frente, da dupla sertaneja Jorge & Mateus –, o público não deixou de gritar e comemorar a presença do vocalista Levi Lima. O trio ainda enfrentou grande dificuldade para sair de onde estava estacionado, já que ficou preso em uma árvore e logo depois não conseguia passar sem enganchar em uma placa.

Apesar dos problemas, ao ouvirem os primeiros acordes de Celebrar, hit da novela Salve Jorge, os foliões eram só alegria. Logo depois, engatou Praiero, Colorir Papel, Milha Estrela/ Ê Saudade. Mas foi ao som de Milla, sucesso do cantor Netinho, que o público mais pulou. “O bloco está saindo com esse pôr-do-sol maravilhoso. Cadê o bloco Praieiro? Quem tá solteiro aí?”, disse o vocalista, antes de Dançando, de Ivete Sangalo, Largadinho, de Claudia Leitte, e É Verão.

Em um canto do trio, ao lado de uma amiga, estava Bruna Manzon, assistente de palco do Domingo Legal (SBT) e noiva de Levi. “Eu sempre gostei de axé. Esse é meu quinto Carnaval em Salvador. Sempre disse que, quando eu namorasse, ele ia ter que curtir muito isso”, disse em entrevista ao Terra. “O Levi é meu primeiro namorado. Nunca imaginei que ia namorar o cara que canta no trio, que leva multidões. Estar aqui em cima do trio é ótimo, porque é aqui que você sente a energia”, contou.

Levi Lima impressiona por cantar uma música atrás da outra, quase sem espaço para conversas com o público, como tradicionalmente acontece.  Nas raras vezes em que para de cantar, faz questão absoluta de saudar os foliões que estão na pipoca e nos becos da Avenida Oceânica, onde fica o circuito Barra/Ondina. Porém, ao avistar Manno Góes, que deixou a banda em 2013, fez questão de dizer o quanto o admirava. “Esse cara é o responsável pelos grandes sucessos do Jammil. É por ele que estamos aqui hoje. Estamos dando continuidade ao trabalho que ele criou”, afirmou, antes de seguir com o trio pela avenida.

Tags: . trios, desfiles, jammil, ruas, Salvador

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.