Jornal do Brasil

Quinta-feira, 21 de Agosto de 2014

País

Salvador tem 'romance anticapitalista' e funk ostentação

Enquanto Psirico prega amor "sem carro e sem teto", MC Guimê fala em grifes e vida luxuosa 

Portal Terra

As atrações convidadas para participar dos trios elétricos trazem diversidade ao Carnaval de Salvador. Neste sábado, não foi diferente. Principal ícone do funk ostentação, estilo marcado por letras alusivas a grifes famosas e pela apologia ao luxo, MC Guimê subiu no bloco do Psirico, grupo do hit Lepo Lepo, classificado pelo próprio vocalista da banda, Márcio Victor, como “um romance anticapitalista”.

Em entrevista exclusiva ao Terra, Márcio Victor negou qualquer diferença com o estilo de vida pregado pelo funkeiro. “O Lepo Lepo é uma música que fala não ao capitalismo, é um grito pelo amor sem materialismo. Mas nós não temos problema algum com o pessoal do funk ostentação, pelo contrário”, disse o cantor, em entrevista concedida em seu camarim, minutos antes de subir no trio elétrico do bloco Nu Outro.

Ao lado de Márcio Victor, MC Guimê se disse ansioso para rever o público baiano, dois dias após sua primeira aparição no Carnaval deste ano, quando cantou com Cláudia Leitte. “Espero que seja bem agitado de novo, como foi com a Claudinha”, afirmou o funkeiro, que brincou com o hit do Psirico. “Ainda estou aprendendo a dançar o Lepo Lepo, mas vamos com tudo”, prometeu.

Repetida à exaustão por praticamente todos os blocos presentes no Carnaval de Salvador,Lepo Lepo alçou Márcio Victor e o Psirico à condição de estrelas mundiais. “Está uma loucura, a música atingiu um sucesso que a gente nunca poderia prever. Tem gente brigando para nos contratar na Europa, nos Estados Unidos. A música atingiu o número um no ranking de downloads do iTunes. Estamos com a agenda praticamente lotada até depois da Copa do Mundo”, disse Márcio Victor.

Sobre a Copa do Mundo, o vocalista do Psirico disse que o Lepo Lepo já é febre entre os jogadores da Seleção Brasileira. "Parece que o Jô e o Neymar brincam que os gestos do Felipão na beira do gramado são os passos do Lepo Lepo", garantiu.

Após se apresentar na sexta-feira fantasiado de Nelson Mandela, em homenagem ao líder sul-africano, ícone da luta contra a segregação racial, Márcio Victor fez, neste sábado, uma performance com a temática do hip hop. “Estamos fazendo blocos temáticos. Ontem foi o Mandela, hoje é o hip hop, valorizando bastante a cultura da periferia. Amanhã, vem mais surpresa, mas iremos homenagear também o tropicalismo”, disse.

Tags: Blocos, desfiles, luxo, ruas, Salvador

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.