Jornal do Brasil

Terça-feira, 21 de Outubro de 2014

País

PM expulsa soldados do AM que permitiram fotos de garotas em viatura

Portal Terra

A Polícia Militar do Amazonas expulsou os dois soldados que permitiram que um grupo de garotas tirasse fotos dentro de uma viatura do programa de policiamento Ronda no Bairro, em agosto de 2013. A decisão foi publicada no boletim interno da corporação na sexta-feira. 

A expulsão dos PMs Ivan Coutinho Vieira e Eliezer Braga Coelho ocorreu após a conclusão de um processo administrativo disciplinar aberto logo após as fotos vazarem em uma rede social e serem divulgadas pela imprensa. Segundo a assessoria de imprensa da corporação, a conclusão do processo entendeu que os soldados feriram princípios disciplinares da Polícia Militar.

"A conduta dos PMs feriu princípios existentes em nossas leis e regulamentos, princípios estes que regulam a vida miliciana, que tem como missão constitucional preservar a ordem pública, onde a sociedade não aceita este tipo de conduta", disse a nota da assessoria da PM. Os dois agora ex-policiais militares não foram localizados para comentar a decisão. 

Foto publicada em rede social mostra mulheres fazendo caretas e poses dentro de viatura da Polícia Militar
Foto publicada em rede social mostra mulheres fazendo caretas e poses dentro de viatura da Polícia Militar

O caso

No dia 15 de agosto do ano passado, os soldados Coutinho e Eliezer, que pertenciam a 10ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom) estavam de serviço e resolveram parar em uma festa de aniversário de um colega PM que ocorria no bairro Alvorada, zona centro-oeste de Manaus. Lá, um grupo de mulheres convenceu os soldados a permitirem que elas entrassem na viatura para tirar fotos.

As imagens foram postadas logo em seguida em uma rede social e geraram uma série de piadas a respeito do programa Ronda no Bairro, que passou a ser apelidado de "Onda no Bairro" e "Farra no Bairro". 

Tags: Amazonas, carro, mulher, polícia, punição

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.