Jornal do Brasil

Terça-feira, 21 de Outubro de 2014

País

GDF ainda não foi notificado para explicar denúncias de regalias na Papuda

Agência Brasil

Dois dias depois de o juiz da Vara de Execuções Penais (VEP) do Distrito Federal Bruno André Silva Ribeiro ter dado 48h para o governador Agnelo Queiroz  informar se já foi instaurada investigação para apurar denúncias de privilégios aos condenados na Ação Penal 470 (mensalão) no Complexo Penitenciário da Papuda, a Assessoria de Imprensa do Governo do Distrito Federal (GDF) informou que o Agnelo ainda não foi notificado da decisão. Segundo a assessoria do GDF, Agnelo chega hoje à noite de Gyeongju, na Coreia do Sul, onde Brasília foi escolhida sede do Fórum Mundial das Águas de 2018.

Na decisão, assinada na última quinta-feira (27), o juiz Bruno Ribeiro diz que, após receber as informações de Agnelo, decidirá sobre o pedido feito pelo Ministério Público de transferência dos condenados do mensalão para presídios federais.

Reportagem publicada nesta sexta-feira (28) pela revista Veja mostra que o governador Agnelo Queiroz fez uma visita ao ex-ministro José Dirceu na Penitenciária da Papuda, no último dia 20. O encontro não foi divulgado na agenda oficial do governador.

Em nota à imprensa, o GDF informa que o encontro não foi programado. Agnelo teria aproveitado uma inauguração de uma unidade de acolhimento de socioeducandos do antigo Centro de Atendimento Juvenil para, em seguida, fazer uma "inspeção às instalações da Papuda”.

"Durante a visita, [o governador] encontrou-se com o ex-ministro e ex-deputado federal José Dirceu. Eles trataram de assuntos pessoais e o ex-ministro manifestou sua expectativa em relação ao julgamento de recurso junto ao Supremo Tribunal Federal", traz a nota do GDF.

O documento ressalta ainda que essa foi a segunda visita de Agnelo ao Complexo Penitenciário. Na primeira, o governador foi pessoalmente verificar o estado de saúde do ex-deputado federal José Genoino, hoje em prisão domiciliar.

Tags: condenados, Mensalão, multas, pagamento, réus

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.