Jornal do Brasil

Terça-feira, 2 de Setembro de 2014

País

Professor de patinação é suspeito de estuprar aluna em Goiânia

Portal Terra

Um professor de patinação foi preso na terça-feira em Goiânia (GO) por suspeita de ter estuprado uma aluna de 16 anos. De acordo com a Polícia Civil, Marden César Marques Dias de Mattos, 50 anos, teria cometido o crime em novembro de 2013. Ele já respondia inquérito desde 2011 por armazenar e produzir fotografias pornográficas de adolescentes e tinha uma passagem no Mato Grosso por abuso contra uma outra menina de 16 anos. 

O suspeito ainda não havia sido preso devido à dificuldade em encontrá-lo, já que apresentava endereços divergentes à Justiça. Para detê-lo, policiais mulheres da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente da capital fingiram estar interessadas em patinar e marcaram um encontro com o professor em um shopping no centro de Goiânia na última terça. Ao chegar ao local, Marden foi detido. 

A vítima só procurou a polícia no início deste mês para registrar o boletim de ocorrência. Em depoimento, ela contou ao abordá-la, Marden se identificou como professor de patinação e perguntou se ela gostaria ser musa, alegando que teria o perfil físico ideal. Interessada, a menina se dirigiu para o Diretório Central dos Estudantes (DCE), na Universidade Federal de Goiás, onde ele ministrava as aulas.

Segundo o relato à Polícia Civil, o professor disse à menina na primeira aula que precisava tirar medidas para confeccionar roupas para uma apresentação. Então, a levou para o fundo do imóvel, onde solicitou que tirasse todas as roupas. Como ela se negou, ele mesmo a despiu a força. Em seguida, a abusou sexualmente. O professor pediu para a adolescente qu não contasse nada a ninguém, pois não entenderiam o "processo de formação de uma musa", que necessitaria de total intimidade entre professor e seu par. Além disso, disse que "uma menina virgem atrapalha processo de formação" e que por isso teriam que manter relações sexuais. 

A adolescente voltou para casa e não contou para os pais. Na outra semana, se recusou a ir à aula de patinação e a mãe decidiu acompanhá-la. Ao chegar no local e conhecer o professor, a mãe se lembrou que, no passado, havia sido assediada por Marden, e retirou a filha das aulas. De acordo com a polícia, a partir deste momento, a menina se sentiu à vontade para contar o que houve. 

Desde a prisão do suspeito, pelo menos outras sete pessoas já foram ouvidas na delegacia e há suspeita que o número de vítimas que tenham sido abusadas por Marden seja ainda maior. Além de atuar como professor de patinação, ele também trabalhava como fotógrafo e abordava as garotas com a promessa de "transformá-las em modelos". Ele foi encaminhado para a Casa de Prisão Provisória e responderá por estupro e por armazenar e produzir imagens pornográficas de adolescentes. 

Tags: abuso, Goiás, Menor, prisão, sexual

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.