Jornal do Brasil

Sexta-feira, 31 de Outubro de 2014

País

Famoso após publicar fotos na praia, juiz é internado em clínica de Brasília

Portal Terra

O juiz Marcelo Cesca se tornou famoso na semana passada por publicar fotos nas redes sociais em que “agradece” pelos salários que recebe mesmo sem estar em atividade. Nesta quinta-feira, ele volta a chamar a atenção para si ao anunciar via Facebook sua internação em uma clínica de saúde mental de Brasília, provavelmente pelo mesmo motivo que o afastou da magistratura: a depressão.

“Bom dia, irmãos e irmãs de nosso amado Brasil. Tô internado na clínica SER no Lago Norte, em Brasília/DF. Aguardo sua visita”, escreveu Cesca. Em poucas horas, ele recebeu uma centena de “curtidas” e dezenas de mensagens calorosas dos fãs que angariou depois de confrontar o sistema.

Postagem de Cesca sobre internação rendeu centenas de manifestações de apoio
Postagem de Cesca sobre internação rendeu centenas de manifestações de apoio

Desde o último dia 23, dando falta de suas postagens frequentes, amigos de Cesca na rede social mostravam preocupação com a ausência do juiz. Usuário assíduo da plataforma, o magistrado tem quase 2,4 mil amigos, a maioria conquistada após a polêmica que suscitou.

Na tarde desta quinta-feira, o Terra tentou contato com Cesca, mas o celular do juiz estava desligado. A clínica Ser, especializada em saúde mental, também foi procurada, mas informou que não passa informações por telefone. O horário de visitação da clínica é das 8h às 22h.

Entenda o caso

O juiz federal substituto Marcelo Antonio Cesca agradeceu ao CNJ por estar recebendo salários sem trabalhar há mais de dois anos
O juiz federal substituto Marcelo Antonio Cesca agradeceu ao CNJ por estar recebendo salários sem trabalhar há mais de dois anos

Na segunda quinzena deste mês, Cesca criou polêmica, foi tema de reportagens de sites, jornais e revistas semanais. Ao Terra, chegou a decretar: “estou morto socialmente”. Na mesma entrevista, disse cogitar o suicídio. O motivo de sentir a morbidez ainda em vida foi o mesmo que o fez publicar fotos na praia em plena quinta-feira com a namorada, o afastamento do cargo.

"Eu agradeço ao Conselho Nacional de Justiça por estar há 2 anos e 3 meses recebendo salário integral sem trabalhar, por ter 106 dias de férias mais 60 dias pra tirar a partir de 23/03/14, e por comemorar e bebemorar tudo isso numa quinta-feira à tarde do lado de minha amada gata de 19 anos!", escreveu na legenda que o tornou amado e odiado.

À época, o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e o Tribunal Regional Federal 1 (TRF-1) de Brasília, área de atuação de Cesca, se posicionaram. Enquanto o primeiro se isentou de responsabilidades, afirmando não ter nenhuma processo ou procedimento de Cesca em seus domínios, o segundo alegou estar empenhado na rápida solução do processo, que corre sob segredo de Justiça. 

Tags: afastamento, Conselho, juíz, justiça, nacional

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.