Jornal do Brasil

Sábado, 25 de Outubro de 2014

País

Com 40% da frota, ônibus voltam a circular em Curitiba

Portal Terra

Depois de 17 horas sem nenhum ônibus nas ruas de Curitiba, 40% da frota voltou a circular. O Sindicato dos Motoristas e Cobradores de Ônibus de Curitiba e Região Metropolitana (Sindimoc) acatou a determinação da desembargadora Ana Maria Zaina, do Tribunal Regional do Trabalho do Paraná (TRT) e, para evitar a multa de R$ 100 mil, determinou a circulação da frota mínima determinada pela Justiça (40% nos horários de pico e 30% nos demais horários). 

Segundo a Urbanização de Curitiba (Urbs), autarquia que administra o transporte público da capital paranaense, a quantidade corresponde a 1.186 veículos nos horários de pico e 607 nos demais horários. A partir das 6h desta quinta-feira, a frota mínima exigida para horários de pico será de 50%.

A determinação foi cumprida antes mesmo do término de audiência de conciliação que ocorre desde as 14h na sede do TRT. Representantes do Sindicato das Empresas de Transporte Urbano (Setransp) afirmam que a categoria suporta oferecer no máximo o reajuste da correção do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (INPC), que é de 5,26% acumulado até fevereiro. O sindicato pede aumento de 22% para cobradores e 16% para motoristas de ônibus.

"A mesma lei que garante o direito de greve coíbe abusos em atividades essenciais, como o transporte público. Por isso, determinei o efetivo mínimo e a multa de R$ 100 mil pelo descumprimento”, disse a juíza, que segue mediando a audiência e confia em um composição amigável. "Tenho certeza que até o início da noite, chegaremos ao caminho da paz, com um acordo selado", disse.

Tags: capital, multas, paralisação, paraná, rodoviários

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.