Jornal do Brasil

Domingo, 26 de Outubro de 2014

País

SP: motorista que atropelou foliões diz que acelerou por medo após discussão

Portal Terra

O empresário Sulivan de Oliveira, 26 anos, preso após atropelar 10 pessoas que acompanhavam o bloco Nois Trupica Mais Não Cai na noite de domingo, na Vila Madalena, zona sul de São Paulo, afirmou que acelerou seu carro por medo de ser agredido por quatro pessoas que estavam em um veículo logo atrás do seu. 

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo (SSP-SP), o empresário afirmou que foi ofendido por quatro pessoas que estavam em um carro logo atrás o seu. Em meio à discussão, uma dessas pessoas lançou cerveja sobre Sulivan, que então entrou em seu carro e tentou deixar o local.

Ao acelerar o carro, o empresário atingiu 10 pessoas que participavam do bloco Nois Trupica Mais Não Cai, na esquina das ruas Aspicuelta e Fidalga. Ele estava acompanhado de sua mulher, que afirmou, em entrevista ao Bom Dia SP, que ele havia bebido "duas latinhas de cerveja". Após atropelar o grupo, Sulivan acabou agredido. Durante a confusão, ele acabou ferido e teve a cabeça enfaixada. O empresário teve seu carro, uma Pajero, danificada pelas pessoas que testemunharam o acidente. 

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, cinco pessoas que ficaram feridas no acidente receberam alta ainda na noite de ontem. Uma sexta vítima foi transferida para o Hospital das Clínicas e seu estado de saúde não foi informado.

O empresário foi indiciado pelo atropelamento, lesão corporal culposa e embriaguez ao volante. Como a pena dos crimes atribuídos ao motorista é superior a cinco anos de prisão, o delegado não arbitrou fiança para que Sulivan possa responder ao processo em liberdade. 

Tags: atropelamento, bloco, ensaio, ruas, SP

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.