Jornal do Brasil

Quarta-feira, 16 de Abril de 2014

País

Governo promete rapidez no pedido de extradição de Pizzolato

Portal Terra

O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, assegurou nesta segunda-feira que o trâmite do pedido de extradição de Henrique Pizzolato, condenado no processo do mensalão, vai durar até 24 horas a partir do recebimento do texto da Procuradoria-Geral da República. Pizzolato fugiu para a Itália, onde tem cidadania, para escapar do cumprimento da pena de 12 anos e 7 meses de prisão em regime fechado por formação de quadrilha, peculato e lavagem de dinheiro.

“Da nossa parte, tudo será muito rápido. Fui informado pela Procuradoria-Geral da República que receberemos (o texto do pedido de extradição) hoje. Provavelmente em 24 horas encaminharemos ao Ministério das Relações Exteriores para a remessa à Itália”, disse Cardozo.

Pizzolaro está preso em Modena acusado de falso testemunho, substituição de pessoa e falsidade ideológica, após ser detido pela polícia italiana na cidade de Maranello utilizando um passaporte falso em nome do irmão morto há 36 anos.

Pizzolato foi preso na Itália no dia 5 de fevereiro, após ter sido considerado foragido e procurado pela Interpol desde novembro do ano passado. Como tem dupla cidadania, o ex-diretor do BB não poderia ser extraditado de imediato para o Brasil.

 

Tags: acusado, condenado, itália, Ministro, processo, remessa

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.