Jornal do Brasil

Quinta-feira, 21 de Agosto de 2014

País

Mensalão: ministros só vão proferir votos sobre os infringentes semana que vem

Na sessão desta quinta falarão os advogados de cinco condenados 

Jornal do BrasilLuiz Orlando Carneiro

Os 11 ministros do Supremo Tribunal Federal só vão começar a proferir, na próxima semana, os seus votos sobre os embargos infringentes a que têm direito os oito condenados na ação penal do mensalão que tiveram, pelo menos, quatro votos a favor da absolvição, quando foram julgados pelo plenário, no fim de 2012, pelo crime de formação de quadrilha.

O plenário da Corte resolveu, na sessão desta quinta-feira (20/2), por sugestão do relator dos embargos, ministro Luiz Fux, tomar conhecimento dos seus relatórios referentes às petições, e ouvir as sustentações orais do procurador-geral da República e dos advogados dos réus. O chefe do MPF terá direito a 30 minutos, e os advogados presentes a 15 minutos cada.

Devem falar, na sessão desta tarde, os advogados dos seguintes condenados, que poderão - no julgamento propriamente dito, na próxima semana - terem as suas penas diminuídas: Delúbio Soares, José Dirceu, José Genoino, Kátia Rabello e José Roberto Salgado.

Todos estes condenados por formação de quadrilha foram absolvidos, em 2012, por quatro ministros: Ricardo Lewandowski, Dias Toffoli, Cármen Lúcia e Rosa Weber. Dos que votaram sistematicamente pela condenação dos réus da AP 470 não estão mais no tribunal os ministros Cezar Peluso - que foi substituído por Teori Zavascki - e Ayres Britto - sucedido por Luís Roberto Barroso.

Tags: federal, Mensalão, ministros, Supremo, Tribunal

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.