Jornal do Brasil

Terça-feira, 21 de Outubro de 2014

País

Volume dos reservatórios do Sistema Cantareira volta a cair

Agência Brasil

O volume de água no Sistema Cantareira voltou a cair, e chegou hoje (19) a 18,2% da capacidade. O Sistema Cantareira é o maior da Região Metropolitana de São Paulo e abastece as regiões norte e central, além de partes das zonas leste e oeste da capital, mais os municípios de Franco da Rocha, Francisco Morato, Caieiras, Osasco, Carapicuíba e São Caetano do Sul, e partes dos municípios de Guarulhos, Barueri, Taboão da Serra e Santo André.

Os reservatórios estão sendo afetados pela falta de chuvas - situação atípica nesta época do ano. Segundo a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp), a média histórica de chuva para o mês de fevereiro é de 202,6 milímetros. No entanto, até o momento, foram registrados apenas 48,7 milímetros.

Apesar do baixo nível dos reservatórios, ontem (18), o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, descartou a possibilidade de racionamento de água no estado. “Hoje, está totalmente descartada essa questão”, ressaltou. O governador disse ainda que confia no bom senso da população para economizar o recurso, ajudando a evitar problemas no abastecimento. “Se tivermos uma boa colaboração da população e uso racional da água, espero que não [haja problemas]”, completou.

Para reduzir os impactos da estiagem, a Sabesp lançou uma campanha oferecendo desconto de 30% no valor da conta dos usuários que economizarem 20% no consumo, em relação ao gasto médio dos últimos 12 meses.

Segundo a Sabesp, na primeira semana em que o desconto passou a valer, entre os dias 9 e 16 de fevereiro,  a economia de água chegou a 2,12 metros cúbicos por segundo. Quantidade equivalente ao uso de 183 mil caixas d'água (de mil litros) em um dia.

 

Tags: abastecimento, estiagem, reservatórios, riscos, SP

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.