Jornal do Brasil

Segunda-feira, 1 de Setembro de 2014

País

SP: polícia mata dois suspeitos de torturar vítimas em assalto

Portal Terra

Depois de uma perseguição que terminou com troca de tiros, policiais militares mataram, no início da tarde desta terça-feira, dois homens suspeitos de integrar uma quadrilha de assaltantes que manteve reféns e torturou, por duas horas, um casal e quatro filhos, moradores em uma fazenda de Mesópolis, na região de Jales, no interior de São Paulo. A quadrilha, com integrantes moradores na capital paulista, já tinha praticado outros crimes na região. Dois suspeitos foram presos e outros três continuam foragidos.

Os dois integrantes da quadrilha foram mortos após troca de tiros, no início da tarde em uma mata no município de Cardoso. A informação foi confirmada às 15h por uma funcionária da Delegacia de Polícia Civil de Cardoso. Segundo ela, o delegado Thiago Silva Pereira estava no local do confronto para levantar dados da ocorrência e auxiliar na procura de três suspeitos que continuavam foragidos.

Dois suspeitos, identificados como Jardel e Michel da Silva, com passagens pela polícia, moradores no bairro de Jabaquara, em São Paulo, foram presos. Eles foram reconhecidos por um casal de comerciantes de Paranapuã, também torturado e roubado em R$ 200 mil.

Armados com revólveres 38 e uma espingarda calibre 12, os sete bandidos invadiram a fazenda de madrugada, quando os moradores, cujos nomes foram omitidos, ainda dormiam. De acordo com a Polícia Civil, durante o tempo em que permaneceram na casa, atrás de joias, dinheiro e armas, os bandidos torturaram a família, apontando a espingarda para a cabeça das crianças, ameaçando matá-las.

Ao mesmo tempo, eles também ameaçavam cortar o pescoço do pai e pediam R$ 1 milhão para liberar as vítimas. Porém, como a família não possuía o dinheiro, eles queimaram as crianças com cigarros e arrancaram os cabelos e unhas da mulher e ainda agrediram o homem com socos, coronhadas e pontapés. Depois, fugiram levando quatro TVs, perfumes, joias, aparelhos eletrônicos e celulares e outros objetos.

Chamada, a PM reuniu soldados de cidades vizinhas e iniciou as buscas, com cães farejadores e ajuda do helicóptero Águia, em diversos municípios da região. Após denúncia anônima, em um rancho, alugado pelo bando, às margens do rio Grande, em Mira Estrela, a 60 quilômetros de Mesópolis, os policiais localizaram os objetos roubados e prenderam Jardel Silva.

Logo depois, num canavial no mesmo município, os PMs prenderam Michel Silva. Os dois confessaram a participação no crime à delegada Beatriz Helena Dutra, de Mira Estrela. Com eles, a polícia ainda aprendeu seis revolveres calibre 38 e a espingarda usada no assalto, além de dois veículos que passam por perícia para se conhecer a procedência.

Tags: assaltantes, morte, polícia, reféns, tortura

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.