Jornal do Brasil

Quinta-feira, 30 de Outubro de 2014

País

Primeira denúncia contra máfia da ISS não inclui ex-secretários e vereadores

Portal Terra

O Ministério Público Estadual de São Paulo decidiu tentar condenar seis fiscais suspeitos de participação na a máfia do ISS (Imposto Sobre Serviços) antes de denunciar pessoas com ligações políticas - incluindo vereadores e ex-secretários das gestões Kassab, José Serra (PSDB) e Fernando Haddad (PT), além do ex-prefeito Gilberto Kassab (PSD). 

Além dos políticos, também responsáveis pelas construtoras ficarão de fora da primeira denúncia criminal contra a máfia do ISS. Os promotores acreditam que os indícios contra eles não são "robustos" como aqueles que existem contra os fiscais. As informações são do jornal Folha de S.Paulo.

Os fiscais devem responder por formação de quadrilha e organização criminosa, concussão (quando alguém recebe vantagem indevida utilizando-se do cargo público) e corrupção passiva, além de lavagem de dinheiro - penas que, somadas, podem chegar a até 26 anos de reclusão. Testemunhas citaram pelo menos nove pessoas com ligações políticas por algum tipo de envolvimento com fiscais da quadrilha acusada de cobrar propina em troca da redução de ISS. O esquema levou servidores à prisão em outubro de 2013, investiga um prejuízo de até R$ 500 milhões ao município.

Tags: denúncia, imposto, justiça, máfia, SP

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.