Jornal do Brasil

Sábado, 1 de Novembro de 2014

País

RS: acusado da morte de seis taxistas é condenado a 55 anos de prisão

Portal Terra

A Justiça do Rio Grande do Sul condenou, nesta segunda-feira, Luan Barcelos da Silva, 21 anos - assassino confesso de seis taxistas no Estado -, a 55 anos de prisão por matar e roubar três taxistas na cidade de Porto Alegre. 

Luan foi preso em abril de 2013, depois de cometer os assassinatos em março. Além das três mortes em Porto Alegre, o jovem será julgado também pelo homicídio de outros três taxistas; dois na cidade de Santa do Livramento, no interior gaúcho, e um em Rivera, no Uruguai.

Para a juíza Betina Meinhardt Ronchetti, da 1ª Vara Criminal do Foro Regional do Alto Petrópolis, responsável pela sentença, as provas contra Luan são incontestáveis, já que, nas “vestes e mochilas apreendidas na posse de Luan, no apartamento em que morava, foram encontrados resquícios de sangue e na pesquisa de DNA constatou-se que se tratava justamente de sangue de duas das vítimas”.

As mortes

Os primeiros três taxistas foram encontrados mortos no dia 28 de março, dois em Santana do Livramento e um em Rivera, no Uruguai. Dois dias depois, na capital, mais três taxistas foram mortos em menos de três horas.

Os assassinatos de taxistas na capital provocaram várias manifestações da categoria pelas ruas da cidade. Os profissionais chegaram a ir até a casa do governador Tarso Genro (PT) para pedir Justiça e mais segurança. 

Tags: condenação, morte, motoristas, RS, sentença, Tribunal

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.