Jornal do Brasil

Quinta-feira, 2 de Outubro de 2014

País

Desembargador do TRT é indicado para compor o TST 

Jornal do BrasilLuiz Orlando Carneiro

O desembargador Douglas Alencar, do Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região (Distrito Federal e Tocantins), foi indicado pela presidente Dilma Rousseff para ministro do Tribunal Superior do Trabalho, na vaga que foi ocupada pelo ministro Pedro Paulo Teixeira Manus, aposentado em abril do ano passado. Ele será sabatinado pela Comissão de Constituição e Justiça do Senado e, em caso de aprovação, sua indicação será submetida ao plenário da Casa, antes da nomeação pela presidente.

O magistrado foi indicado em lista tríplice do plenário do TST para preenchimento da vaga do ministro Pedro Paulo Manus, da qual constavam os desembargadores Maria do Perpétuo Socorro Wanderley de Castro, do TRT da 21ª Região (Rio Grande do Norte), e Alexandre Teixeira de Freitas Bastos Cunha, do TRT da 1ª Região (Rio de Janeiro). O TST é integrado por 27 ministros.

O desembargador Douglas Alencar foi técnico judiciário do TRT de 1983 a 1990. Aprovado em concurso público, foi juiz do trabalho substituto do TRT da 15ª Região (Campinas/SP) de 1990 a 1992 e do TRT10 de 1992 a 1994, passando depois a juiz titular. Como desembargador, a partir de 2003, foi convocado para atuar no TST em 2009.

Formado pela Universidade de Brasília (UnB), é mestre em Direito pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Foi membro do Conselho Nacional de Justiça (2005/2007), e é professor dos cursos de graduação e pós-graduação em Direito Material e Processual do Trabalho do Instituto de Ensino Superior de Brasília (IESB).

Tags: indicação, Ministro, superior, Trabalho, Tribunal, vaga

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.