Jornal do Brasil

Sábado, 22 de Novembro de 2014

País

SP: ''enfrentamento ao tráfico não pode ser flexibilizado'', diz secretário

Portal Terra

O secretário nacional de Políticas sobre Drogas do Ministério da Justiça, Vitore Maximiano, afirmou nesta quarta-feira, em São Paulo, que "o enfrentamento ao tráfico (de drogas) não pode ser flexibilizado, ainda que as ações de redução de danos e da oferta de serviços aos usuários de crack que desejam se tratar deve ser a base de qualquer programa.

Maximiniano esteve reunido nesta manhã com o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT) e diversos secretários municipais para tratar do programa Braços Abertos, prestes a completar um mês na capital paulista.

A Operação Braços Abertos é uma política pública municipal pactuada com o governo estadual, que preconiza a não-violência e na qual a prisão de traficantes deve ser feita sem uso desproporcional de força. Cerca de 300 usuários participam da primeira etapa do projeto.

Maximiano, que coordena o programa federal Crack é Possível Vencer - que tem por objetivo atuar nas cidades com mais de 200 mil habitantes - tem à disposição para este ano cerca de R$ 2 bilhões dos R$ 4 bilhões previstos para o programa, inaugurado no final de 2011.

"Temos ações nas áreas de prevenção, cuidado e segurança. Na avaliação do governo federal o programa (paulistano) está em consonância com o programa nacional", disse ele.

Para ele, a Cracolândia paulistana é bastante complexa e o objetivo maior é diminuir o sofrimento das pessoas. "Ofertar recursos, trabalho, hotéis, alimentação, capacitação, equipes de abordagem social, equipamento de retaguarda faz parte do nosso trabalho. O grande drama das famílias é procurar tratamento e não encontrar", disse ele.

Tags: ações, cracolandia, prefeitura, Secretaria, SP

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.