Jornal do Brasil

Sábado, 25 de Outubro de 2014

País

Diário Oficial publica desligamento de cubana do Mais Médicos

Agência Brasil

Portaria do Ministério da Saúde publicada hoje (12) no Diário Oficial da União cancela o registro e desliga a cubana Ramona Rodriguez do Programa Mais Médicos. Com o cancelamento do registro, a cubana fica impedida de exercer medicina no Brasil até que revalide seu diploma.

Ramona trabalhava pelo Mais Médicos no município paraense de Pacajá, mas deixou o programa por não concordar que profissionais cubanos recebam US$ 400 (aproximadamente R$ 960) enquanto os demais participantes têm salário de R$ 10 mil.

Ontem (11), a Associação Médica Brasileira (AMB) contratou Ramona para exercer função administrativa na entidade, com salário de R$ 3 mil, além de vales-transporte e refeição e plano de saúde. Ao todo, a remuneração ficará em torno de R$ 4 mil.

Também ontem, o Ministério da Saúde informou que vai notificar 89 profissionais do Mais Médicos que deixaram de comparecer às unidades de atendimento à qual foram destinados. Segundo o ministro da Saúde, Arthur Chioro, os médicos terão 48 horas para manifestar se permanecem ou deixam o programa. Caso não cumpram o prazo, eles serão desligados.

A pasta deve divulgar amanhã (13) conjunto de regras para deixar claro o processo de abandono do programa, especificando como o município deve notificar o ministério e prazos para formalizar a desistência.

Atualmente, o Mais Médicos conta com a atuação de 6.658 profissionais em 2.166 municípios e em 28 distritos indígenas. Com o encerramento do período de acolhimento dos médicos da terceira etapa, o programa deve receber mais 2.890 profissionais. A meta é chegar a 13 mil médicos até março.

Tags: brasil, Cuba, médico, programa, SAÚDE

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.