Jornal do Brasil

Quarta-feira, 26 de Novembro de 2014

País

Acidente com micro-ônibus deixa 16 feridos na região central de SP

Portal Terra

Um acidente entre dois micro-ônibus e um caminhão deixou ao menos 16 feridos e interrompeu o trânsito na rua Cônego Vicente Miguel Marino, na região da Barra Funda, zona oeste da capital paulista, por volta das 14h desta quarta-feira. De acordo com o Corpo de Bombeiros, sete viaturas foram encaminhadas ao local para atender a ocorrência. As vítimas tiveram ferimentos leves e sem gravidade, segundo a corporação. 

A São Paulo Transporte (SPTrans) afirmou que 16 pessoas ficaram feridas no acidente. Segundo o Corpo de Bombeiros, apenas 10 vítimas foram atendidas; quatro delas foram encaminhadas ao pronto-socorro do hospital Tatuapé e as demais ao pronto-socorro do hospital Vergueiro. O estado de saúde dos feridos não foi informado. 

Segundo a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), às 16h20, a via seguia interditada junto à rua Boracéia. A companhia sugeriu como desvio as ruas Boracéia, do Bosque, dos Americanos, Norma Pieruttini Giannotti e a avenida Rudge. A São Paulo Transporte (SPTrans) confirmou que os ônibus fazem o transporte público na capital paulista, mas, até as 16h30, não tinha informações sobre o acidente. 

Acidente com ônibus deixou dois mortos nesta quarta-feira

Na manhã desta quarta-feira, duas pessoas morreram e outras oito ficaram feridas levemente em um grave acidente envolvendo dois ônibus e um automóvel Corolla, na zona sul da capital paulista. A colisão foi na avenida Vereador José Diniz, na altura do cruzamento com a rua Joaquim Nabuco, no bairro do Campo Belo. 

Segundo os bombeiros, os mortos estavam no Corolla, um táxi executivo. Os oito feridos leves foram levados para as unidades de pronto-socorro da região. Os ocupantes do táxi eram o motorista, Ronaldo Voltan, e o executivo francês Cirille Fourny, vice-presidente financeiro da fabricante de helicópteros Helibrás.

O motorista de um dos ônibus afirmou que dirigia, no máximo, a 40 km/h no momento em que atingiu o táxi, às 7h10. A informação é do gerente da SPTrans Ricardo Rocha Ferreira, que disse ter conversado com o condutor. Segundo Ferreira, o motorista afirmou, "muito abalado", que teria sido fechado pelo Corolla enquanto seguia pelo corredor, onde a velocidade máxima permitida é de 50 km/h. 

O motorista a que Ferreira se refere é o que dirigia o ônibus biarticulado da linha 6455-10 Terminal Capelinha/Largo São Francisco. Na batida, o coletivo esmagou o Corolla e atingiu outro ônibus - o 596V-10 Terminal Capelinha/Metrô Ana Rosa, que bateu em um segundo veículo. De acordo com o gerente da SPTrans, somente a perícia irá esclarecer sobre a possibilidade de um ônibus conseguir "esmagar" outro veículo a uma velocidade de 40 km/h, como alegado pelo condutor. "Isso nós só vamos saber após a perícia. Pedimos, por exemplo, análise do tacógrafo", relatou.

Tags: batidas, coletivos, feridos, mortos, SP

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.