Jornal do Brasil

Quinta-feira, 2 de Outubro de 2014

País

Onda de calor no Brasil deve chegar ao fim na próxima semana

Portal Terra

A onda de calor que atinge as regiões Sul e Sudeste do Brasil poderá perder força na próxima semana, segundo informações da Climatempo. Simulações atmosféricas feitas em supercomputadores confirmam o início do rompimento do bloqueio atmosférico por uma frente fria para o início da segunda quinzena de fevereiro.

A frente fria que começa a mudar as condições atmosféricas deve chegar ao Sul do Brasil entre os dias 13 e 15 de fevereiro. Este sistema não chega ao Sudeste, mas abre o caminho para uma segunda frente fria, que deve influenciar o Sudeste a partir do dia 17 de fevereiro.

A notícia é boa para quem aguarda o retorno das chuvas. Segundo as previsões, profundas mudanças na circulação atmosférica sobre o centro-sul do Brasil são esperadas para a segunda quinzena de fevereiro. O fluxo de ventos muda e o ar úmido e quente da Região Norte volta a ser transportado para o Sudeste. O aumento da umidade e a queda da pressão do ar vão permitir a formação das áreas de chuva.

A falta de chuva dos últimos meses fez com que a Sabesp, companhia de abastecimento de água de São Paulo, pedisse para a população economizar água, já que os níveis em alguns reservatórios atingiram números alarmantes. Nesta sexta, o reservatório do Sistema Cantareira, que abastece a capital e parte da região metropolitana, registrava apenas 20,6% de volume armazenado.

As altas temperaturas ainda mudaram uma tradição no Tribunal de Justiça de São Paulo.  Uma decisão da presidência do órgão  autorizou a mudança da vestimenta oficial nas dependências dos fóruns e tribunais de Justiça até o dia 21 de março. A partir de agora, juízes, advogados e demais servidores públicos podem optar pela não utilização de paletó e gravata durante o exercício de suas profissões.

A cidade de São Paulo fechou o mês de janeiro com as maiores temperaturas já registradas pelo Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) desde 1943.  Nos primeiros 30 dias do ano, a temperatura máxima ficou abaixo dos 30°C em apenas cinco dias.

Ontem, a cidade de Porto Alegre registrou uma temperatura histórica. De acordo com o Sistema Metroclima da prefeitura, a capital gaúcha anotou 42,6°C às 17h40 na estação meteorológica localizada na avenida Sertório, na zona norte da cidade. De acordo com Climatempo, os últimos recordes de temperatura foram registrados nos dias 17 de fevereiro de 1929 (40,4°C) e 1° de janeiro de 1943 (40,7°C). 

Essa onda de calor surge em consequência das condições oceânicas-atmosféricas muito fora dos padrões normais para o verão do Hemisfério Sul, que geraram uma situação de bloqueio, que há três semanas impede que as frentes frias com seu ar polar avancem sobre o centro-sul do Brasil.

A atmosfera está muito quente e seca, o que não é comum nesta época, onde a maior parte do Brasil tem dias úmidos e com chuva frequente.

Tags: calor, chuva, Previsão, Sudeste, Sul

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.