Jornal do Brasil

Domingo, 31 de Agosto de 2014

País

The New York Times: Pêndulo da Censura

Jornal do Brasil

Em um artigo publicado hoje (6) pelo jornal americano The New York Times, Yu Hua critica a liberdade de expressão na internet chinesa. Para o escritor, quando a frase “desculpe, o texto foi apagado” desaparecer do Weibo [rede social chinesa] o país terá verdadeiramente liberdade de expressão.

Yu Hua explica que após o 18° Congresso Nacional do Partido Comunista, no ano passado, “houve um período relativamente permissivo para a expressão de opinião”. Contudo, essas críticas não foram encontradas em nenhum meio de comunicação oficial, é claro. Ou seja, a única plataforma online que permitia tal publicação era o Weibo.

Mas o que o The New York Time quis denunciar neste artigo não foi a ditadura chinesa,de fato, e sim a forma que as redes sociais se sujeitam ao governo ditador. Segundo Yu Hua, desde 2009, quando o micriblogging surgiu, postagens com críticas ao governo chinês vêm sendo apagadas e substituídas por frases como: “Desculpe, o texto foi apagado”.

De acordo Yu Hua, essa manobra política das empresas de internet privadas na China tem ligação com seus interesses econômicos. Se tal empresa não ofende o governo, este por sua vez facilitará a liberação do dinheiro arrecadado pela companhia. Para o escritor, este tipo de relação entre rede privada e governo repressor levou essas empresas a ganharem o rótulo popular de “eunucos responsáveis pela sua própria castração”, uma vez que o objetivo fundamental da internet, liberdade de expressão, é reprimido pela própria.

Segundo o The New York Times, o Weibo concentra hoje cerca de 500 milhões de usuários. Porém, mesmo sendo uma rede social de tal proporção no país, em agosto do ano passado, o microblogging fechou permanentemente mais de 10.000 contas, por conter publicações com críticas políticas.

Yu Hua inclui-se no número dos bloqueados pelo site, mas se diz esperançoso enquanto houver voz crítica. O problema será, de fato, quando a frase “Desculpe, o texto foi apagado” realmente sumir do mundo virtual. 

Tags: censura, cHINA, expressão, liberdade, weibo

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.