Jornal do Brasil

Sexta-feira, 28 de Novembro de 2014

País

Gilmar Mendes fez declarações "escandalosas", diz Bandeira de Mello

Jurista comentou insinuações de que doações de militantes do PT seriam 'lavagem de dinheiro'

Jornal do Brasil

O jurista Celso Antônio Bandeira de Mello afirmou que o ministro Gilmar Mendes do Supremo Tribunal Federal (STF) fez acusações sem provas quando insinuou que as doações dos militantes do PT para bancar as multas dos petistas presos poderia ser lavagem de dinheiro. Nas declarações feitas ao jornal Folha de São Paulo, Bandeira de Mello afirmou que se sentia ofendido por ter sido um dos que colaborou com a coleta para os acusados pelo STF. "Como doador, me senti ofendido, porque Gilmar Mendes lançou publicamente uma suspeita sem provas e fui atingido por ela. Estou chocado", afirmou o jurista.

"Como doador, me senti ofendido. Estou chocado", afirmou o jurista
"Como doador, me senti ofendido. Estou chocado", afirmou o jurista

Bandeira de Mello disse que as acusações de Gilmar Mendes são "escandalosas". A doação de feita por ele no valor de R$ 10 mil, quantia acordada entre outros advogados que participaram da campanha. Professor da PUC-SP e amigo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o jurista afirmou que Mendes "faz acusações sem provas e irroga a terceiros a prática de um crime sem indícios e isso, vindo de um ministro da Suprema Corte, é escandaloso", disse ele.

Bandeira de Mello também é amigo do ex-presidente do PT José Genoino e foi uma das 2.620 pessoas que doaram ao petista para ajudá-lo a pagar a multa de R$ 667,5 mil imposta pela Justiça. O jurista disse ainda que "não vê lógica" na tese sobre lavagem de dinheiro. "O montante é grande porque as pessoas que doaram consideraram o julgamento do mensalão injusto". Ele pretende também fazer doações para José Dirceu e que só não doou para Delúbio porque "não era muito próximo" do ex-tesoureiro do PT. 

Tags: amigo do, bandeira de mello, ex-presidente do, josé genoíno, PT, também é

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.