Jornal do Brasil

Quarta-feira, 20 de Agosto de 2014

País

Dilma sobre apagão: "sistema precisa ser à prova de raios" 

Portal Terra

Em resposta à suspeita do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) de que um raio pode ter sido a causa do apagão que desligou o fornecimento em 13 Estados mais o Distrito Federal, a presidente Dilma Rousseff afirmou que o sistema elétrico brasileiro deve ser à prova de descargas elétricas. Em 2012, durante café da manhã com jornalistas, Dilma disse que quem ouvisse que raio derruba o fornecimento de energia deveria gargalhar.

"A presidenta da República, Dilma Rousseff, reafirma a sua declaração de 27 de dezembro de 2012, de que o sistema elétrico brasileiro necessariamente precisa ser à prova de raios. O Brasil é um dos países com maior quantidade de raios no mundo", disse o ministro da Secretaria de Comunicação Social da Presidência, Thomas Traumann.

"O sistema elétrico brasileiro foi montado para ser a prova de descargas elétricas, com uma gigantesca rede de para-raios. Se raios foram realmente responsáveis pela queda do fornecimento de energia na última terça-feira, cabe ao ONS apurar se os operadores estão mantendo adequadamente essa rede de para-raios”, acrescentou Traumann.

Temas ligados a energia são especialmente delicados à presidente Dilma Rousseff pelo fato de ela ter sido Ministra de Minas e Energia durante a elaboração do marco regulatório do setor elétrico. Apagões de energia elétrica também são tema de ataque de governos petistas à gestão Fernando Henrique Cardoso (PSDB), que sofreu com uma crise de racionamento de energia. Em seu mandato, a presidente já passou por apagões significativos, como um em 2011 que afetou a região Nordeste e parte da região Norte. 

Em 2012, em conversa com jornalistas, Dilma afirmou: “O dia que falarem que caiu um raio, vocês gargalhem. Raio cai todo dia nesse País, toda hora. Raio não pode desligar sistema. Se caiu (a transmissão de energia) por causa de raio, é falha humana. O sistema tem de ter bloqueio, tem de ter proteção, tem que ter desligamentos localizados, um grau de precisão de proteção elevado". 

Hoje, o diretor-geral do ONS, Hermes Chipp, afirmou que um raio pode ter provocado o apagão desta semana. Ele ponderou, no entanto, que o relatório final sobre as causas do apagão deve ficar pronto em 15 dias.

Tags: energia, nacional, operador, queda, raios, Sistema

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.