Jornal do Brasil

Domingo, 21 de Dezembro de 2014

País

Racionamento de água está descartado ao menos até dia 15, diz Alckmin

Portal Terra

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, descartou ao menos até o próximo dia 15 deste mês as chances de racionamento de água em São Paulo. É a partir dessa data, disse, que há previsão de chuva para o Estado, que enfrenta uma forte onda de calor, nas últimas semanas, com redução drástica de volume em reservatórios como o da Cantareira - que abastece as regiões norte e centro da capital, além de municípios da região metropolitana.

De acordo com Alckmin, o governo aposta que o racionamento poderá ser evitado, nos próximos dias, com a economia de água solicitada ao consumidor mediante bonificação. O governador se referiu à proposta de desconto de 30% na conta de água a quem economizar 20% do consumo a partir já deste mês - em casos de mudança de faixa de consumo, o desconto pode atingir os 48%. A medida foi anunciada no último sábado pela presidente da Sabesp, Dilma Pena.

“Estamos estimulando o combate ao desperdício por meio do sistema de bonificação. Se a resposta for positiva, estamos confiantes, mesmo porque grande parte da agua desperdiçada hoje o é nos banheiros”, disse. “Se houver economia, essa medida será suficiente. Mas vamos depender também das chuvas, pois, além de não chover, está muito calor - isso também faz o consumo aumentar”, completou Alckmin, que citou 15 de fevereiro como a data a partir da qual haveria mais chuvas no Estado.

Reservatórios estão com 21% da capacidade

Com capacidade para atender uma população de 9,8 milhões de pessoas, o Sistema Cantareira é hoje o mais afetado pela falta de chuvas - a capacidade de reservação, historicamente de 61%;, está hoje em 21,9. Entre os usuários dele, 82% são do tipo residencial (dentro destes, 3,3% são de tarifas sociais).

O incentivo financeiro começa a valer já para a conta deste mês e se estende até setembro. A iniciativa compreende apenas os municípios do Sistema Cantareira de abastecimento - no qual se encontram as regiões norte e central da capital paulista, além de Barueri, Caieiras, Carapicuíba, Francisco Morato, Franco da Rocha, Itapevi, Jandira, Osasco e Santana de Parnaíba. Nessas localidades e também nos municípios de Guarulhos e São Caetano do Sul, é abrangida uma população de cerca de 9,8 milhões de habitantes.

Tags: calor, estiagem, racionamento, reservatórios, seca, SP

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.