Jornal do Brasil

Terça-feira, 29 de Julho de 2014

País

Ao assumir Casa Civil, Mercadante diz que irá combinar discrição e trabalho

Portal Terra

Em evento para transmissão de cargo nesta terça-feira, o novo ministro-chefe da Casa Civil, Aloizio Mercadante, afirmou que vai se inspirar no exemplo de Dilma Rousseff para comandar a pasta. Para ele, a atual presidente da República é um modelo de administração. "Minha gestão no comando da Casa Civil combinará discrição, trabalho, trabalho e mais trabalho”, prometeu. “Minha principal tarefa será assegurar o sucesso das principais tarefas e programas de governo", afirmou.

O ministro elogiou ainda a condução das políticas econômicas do governo. Reiterou que pelo 10º ano consecutivo a inflação está dentro da banda da meta (isto é, dentro da margem de 2 pontos percentuais sobre o centro da meta de 4,5%). "A política econômica não está dissociada da política social, como ocorria em outros tempos", disse, elencando, em seguida, os vários programas do governo federal.

Mercadante e Gleisi participam de cerimônia de posse
Mercadante e Gleisi participam de cerimônia de posse

Ao falar sobre a solidez da democracia brasileira, Mercadante estendeu os seus elogios a Dilma. "Ao contrário de chefes de estado de outros países, (ela) fez questão de ouvir e atender aos reclames das ruas", disse, acrescentando que "quem lutou pelo fim da ditadura, dá infinito valor a cada pequeno sopro de liberdade".

Diferentemente do mandato de Gleisi Hoffmann, a Casa Civil deixará o perfil estritamente técnico que vinha desempenhando para voltar a ganhar status de superministério, como na gestão de Antonio Palocci, no primeiro semestre de governo Dilma. Além dos programas prioritários, a pasta cuidará também da articulação política, esvaziando a Secretaria de Relações Institucionais, hoje sob comando de Ideli Salvatti.

Derrotado na última eleição para o governo do Estado de São Paulo, Aloizio Mercadante vem aumentando seu espaço na gestão Dilma Rousseff. No início do mandato, ele foi nomeado ministro da Ciência e Tecnologia. Com a saída de Fernando Haddad para a campanha pela prefeitura de São Paulo, Mercadante chegou ao Ministério da Educação, de maior visibilidade e orçamento.

Despedida de Gleisi

Em seu discurso de despedida, Gleisi Hoffmann voltou parte do seu discurso ao público paranaense – Estado pelo qual ela disputará o governo neste ano. A ministra fez um balanço das ações da Casa Civil durante sua gestão, com foco especial aos programas de infraestrutura. "Não é fácil fazer mudanças. O Programa de Investimento em Logística é prova disso, assim como o PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) foi", disse.

A ex-ministra elogiou ainda a presidente Dilma Rousseff, a quem reconheceu como rigorosa. Para Gleisi, "é um privilégio" que o Brasil tenha Dilma como presidente e que a gestão por meio de cobranças e estabelecimento de metas deveriam guiar o funcionalismo público.

Tags: brasil, Governo, Ministério, substituição, Troca

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.