Jornal do Brasil

Terça-feira, 16 de Setembro de 2014

País

Empresários de shopping preveem redução dos rolezinhos

Portal Terra

Empresários do setor do varejo que atuam em shoppings se encontraram nesta quarta-feira com autoridades do governo para discutir os rolezinhos e as ações de resposta. Na leitura do presidente da Associação Brasileira de Lojistas de Shopping (Alshop), Nabil Sahyon, a chegada do ano letivo deverá reduzir o movimento, que ganhou dimensão nacional. Sahyon reiterou que por questão de segurança, os shoppings continuarão fechando diante de novas organizações do movimento.

"Se a gente continuar tendo estas convocações, os shoppings vão continuar fechando porque a coisa mais importante para os shoppings centers é a segurança e a segurança a gente não pode abrir mão", afirmou. "Quando tem convocação de cinco, seis mil pelas mídias sociais, essas pessoas chegam pra lá, você tem de tomar uma atitude no sentido de evitar qualquer tipo de constrangimento e fecha o shopping."

Sahyon afirmou que o movimento dos centros comerciais é de, em média, 450 milhões de pessoas por mês em todo o País. Com o fechamento de parte dos shoppings por causa dos rolezinhos, representantes do setor estimam prejuízo na casa de 25%. Segundo o presidente da Alshop, "as portas estão sempre abertas para confraternização pontual, seja num restaurante, ou na praça de alimentação". "Mas não para entrar com rádio e fazer a festa do beijo lá dentro ou evento que possa trazer preocupação para quem está lá dentro, e a gente viu estes últimos acontecimentos", afirmou.

"Só não podemos segregar. Não podemos impedir. Temos de ter a capacidade de compreender essas manifestações. Qualquer tipo de limitação vai prejudicar e piorar", reagiu o presidente da União Geral dos Trabalhadores (UGT), Ricardo Patah. Durante a reunião, a ministra da Igualdade Racial, Luiza Bairros, atentou para a discriminação que ocorrem nos shoppings e apontou os jovens também como consumidores

Os empresários do varejo se encontraram com os ministros Gilberto Carvalho (Secretaria-Geral), Luiza Bairros (Igualdade Racial) e Marta Suplicy (Cultura). 

Tags: encontro, jovens, polícia, shoppings, SP

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.