Jornal do Brasil

Terça-feira, 25 de Novembro de 2014

País

Lula lembra 30 anos das Diretas Já: maior movimento cívico do Brasil

"Nós precisamos aprender a valorizar a democracia"

Portal Terra

No dia em que se completam 30 anos do ato em que a população brasileira tomou as ruas para reivindicar o direito de eleger de forma direta o presidente da República, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva divulgou um vídeo em que classifica a mobilização pelo fim da ditadura como “o maior movimento cívico na história dos 500 anos do Brasil”. Em 25 de janeiro de 1984, houve um grande comício em favor das Diretas Já, realizado na Praça da Sé no dia do aniversário de São Paulo.

"Foi exatamente a campanha das Diretas que conseguiu fazer com que a gente, mesmo através do colégio eleitoral, acabasse com o regime militar e elegesse o Tancredo (Neves) presidente da República - que não tomou posse, tomou posse o presidente Sarney, que era o vice dele, porque o Tancredo foi internado e morreu", descreveu o ex-presidente, falando sobre o movimento pelo direito ao voto.

"O dado concreto é que nós fizemos talvez a campanha mais extraordinária que esse País já conheceu, porque ela conseguiu unificar todo mundo, ela conseguiu unificar o movimento sindical todo, o movimento estudantil todo, muitos empresários, todos os partidos políticos - com exceção dos partidos de direita - e, na medida em que a campanha foi criando força, foi criando um incômodo para algumas pessoas, que preferiram fazer um acordo com os militares para uma transição pacífica do que fazer as eleições diretas para presidente", afirma Lula no vídeo.

"Precisamos aprender a valorizar a democracia. A democracia, em qualquer lugar do mundo, foi conquistada às custas de muita luta, de muito sacrifício, de muita morte. A democracia não foi de graça em nenhum lugar do mundo. Eu fico muito feliz de ter vivido e ter participado dessa que foi a maior campanha cívica do nosso País."

Tags: diretas, Lula, movimento, passeata, vídeo, voto

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.