Jornal do Brasil

Quinta-feira, 21 de Agosto de 2014

País

Em agenda em SP, Padilha é citado como "futuro governador"

Portal Terra

O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, inaugurou nesta quinta-feira em São Paulo a milésima unidade de um Centro de Especialidades Odontológicas (CEO) do governo federal. O evento teve tom de campanha eleitoral durante os discursos, ainda que Padilha –candidato do PT ao governo paulista, na eleição deste ano –tenha evitado anunciar sequer a data em que deixará o ministério.

Citado por vereadores presentes e pelo prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, como “parceiro de São Paulo”, Padilha foi citado pelo vereador Paulo Reis (PT) como “nosso ministro e futuro governador de São Paulo”, e que, segundo Reis, “vai ocupar esse espaço de que São Paulo tanto precisa”.

Em entrevista coletiva, entretanto, o ministro se recusou a tocar no tema eleitoral quando indagado sobre escolha de vice e de chapas adversárias em formação.

Nos discursos, porém, Padilha fez críticas à atuação do governo Geraldo Alckmin (PSDB), pré-candidato à reeleição, na atuação da Polícia Militar na Cracolândia, há dois anos, durante uma tentativa fracassada de desocupação do local, no centro da capital paulista –os usuários acabaram se espalhando por vários outros pontos da cidade.

“Quem achar que vai resolver sozinho o problema do crack, sem ter articulação, da saúde, da assistência social e da prevenção, e com ação de segurança que não seja focada no tráfico e na repressão ao tráfico não vai dar certo”,  afirmou Padilha, que criticou o que chamou de “ações isoladas”, tais como “a ação da polícia, de segurança, [que achava que] ia resolver o sofrimento de pessoas e de famílias, que é o crack”.

Tags: 2014, eleição, Ministro, SP, sucessão

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.