Jornal do Brasil

Quinta-feira, 24 de Julho de 2014

País

Ação da Polícia termina em tumulto na Cracolândia, em SP

Houve uso de gás lacrimogênio, balas de borracha e spray de pimenta contra usuários

Portal Terra

Moradores e usuários de crack da rua Barão de Piracicaba, na região da Cracolândia, em São Paulo, relataram suposto uso excessivo de força por parte da Polícia Civil na tarde desta quinta-feira. 

Em entrevista ao Terra, sob condição de anonimato, eles disseram que ao menos 10 viaturas da Polícia Civil chegaram ao local por volta das 15h, utilizaram balas de borracha, spray de pimenta e bombas de gás lacrimogênio durante a abordagem.

>> Haddad repudia ação da Polícia na Cracolândia

Uma moradora relatou ter visto uma usuária de crack sair ferida durante a ação. "Moro aqui há nove anos e os dependentes nunca me fizeram mal. Hoje a polícia chegou dando tiros e usando bombas. Corri para dentro de casa, para me esconder. Tive mais medo da polícia do que dos usuários", relatou.

Policiais abordaram parte dos frequentadores da Cracolândia exigindo que deitassem ao chão e colocassem as mãos na cabeça
Policiais abordaram parte dos frequentadores da Cracolândia exigindo que deitassem ao chão e colocassem as mãos na cabeça

De acordo com dois dependentes químicos, os policiais abordaram parte dos frequentadores da Cracolândia exigindo que deitassem ao chão e colocassem as mãos na cabeça.

"Soltaram bombas; teve muito tiro. Deitaram a gente com a mão na cabeça aqui na calçada", disse uma usuária de crack de 40 anos, há seis anos na Cracolândia. "Jogaram spray de pimenta na nossa cara. A bomba comeu solta: parecia o duende verde do Homem Aranha", completou um rapaz de 19 anos, há três meses na Cracolândia.

Outros moradores da região também se disseram amedrontados com a movimentação da polícia durante a tarde. "Policial chega aqui, muitas vezes, escrachando as famílias. Hoje não foi diferente", disse outro morador, sem se identificar.

O prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, ficou surpreso com a operação e deixou às pressas um evento com o pré-candidato do PT à eleição estadual e ministro da Saúde, Alexandre Padilha. 

Tags: Centro, dependentes, polícia, químicos, SP

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.