Jornal do Brasil

Quinta-feira, 18 de Setembro de 2014

País

Dom Orani diz que situação de presídios é questão não resolvida no país

Agência Brasil

O arcebispo do Rio de Janeiro, dom Orani Tempesta, disse nesta quarta-feira (22) que a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) organiza no dia 2 de fevereiro uma caminhada no Maranhão. O objetivo é chamar a atenção da sociedade para os problemas no sistema penitenciário do estado. Segundo ele, assim como a população, os bispos do Maranhão estão preocupados com a situação.

“Essa questão dos presídios é uma questão ainda não resolvida em nosso país. Por mais que haja novos presídios, novas tentativas, ainda não conseguimos resolver como fazer com que as pessoas sejam reeducadas, tenham uma maneira nova de convivência, que possam voltar para a sociedade. Os bispos do Maranhão, vendo o que está acontecendo, têm toda a necessidade de chamar a atenção para tentar resolver ou, pelo menos, encaminhar alguma solução”, destacou, ao sair de encontro com a presidenta Dilma Rousseff no Palácio do Planalto.

A presidenta Dilma Rousseff recebe o arcebispo do Rio, dom Orani Tempesta
A presidenta Dilma Rousseff recebe o arcebispo do Rio, dom Orani Tempesta

Além disso, de acordo com o arcebispo, eleito recentemente cardeal pelo papa Francisco, a Igreja pretende incrementar as parcerias nas ações de combate às drogas para “aumentar a qualidade de vida das pessoas”.

Dom Orani Tempesta esteve com a presidenta durante a manhã. “Vim para agradecê-la pelas mensagens que mandou por ocasião da minha nomeação, da minha eleição, seja pelo Twitter, seja pela televisão. Ela foi muito gentil ao falar ao povo todo na sua mensagem [à Rede Vida]. [Vim também] convidá-la para ir nos dias 22 e 23 [de fevereiro] a Roma para o Consistório, para a celebração do santo papa. Ela ficou bastante animada e talvez, se conseguir possibilidade, também irá a Roma”.

Durante o encontro, a presidenta relembrou com entusiamo a Jornada Mundial da Juventude. Sem dar detalhes, o cardeal disse que a ajuda financeira enviada pelo papa ainda está sendo transferida para pagar a dívida deixada pelo evento. Segundo ele, aos poucos o valor será quitado, mas ainda restarão outros empréstimos.

O cardeal disse que o tema eleições não foi tratado durante a conversa. Lembrou, no entanto, que a Igreja vai continuar trabalhando para esclarecer as pessoas para que tenham consciência na hora de votar.

Tags: encontro, futuro cardeal, orani, planalto, Rio

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.