Jornal do Brasil

Sábado, 1 de Novembro de 2014

País

Delúbio segue exemplo de Genoino e lança site para arrecadar doações

Portal Terra

O ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares lançou um site com o objetivo de arrecadar doações para pagar multa do mensalão - assim como fez José Genoino, o único dos condenados no julgamento do processo a pagar a multa dentro do prazo. 

Além de Delúbio, que foi  preso e condenado por corrupção ativa, também José Dirceu e João Paulo Cunha devem pedir doações na internet para arrecadar o valor que devem. O site solidariedadeadelubio.com foi lançado durante a manhã, e por enquanto não contabiliza nenhuma doação para ajudá-lo a pagar o total de R$ 466.888,90 impostos em multa.

Página pede doações a condenado no mensalão e afirma que julgamento foi promovido por forças do atraso
Página pede doações a condenado no mensalão e afirma que julgamento foi promovido por forças do atraso

"Delúbio jamais amealhou patrimônio pessoal, vivendo modestamente e sofrendo toda sorte de perseguições", afirma um comunicado assinado por "companheiros e companheiras de Delúbio Soares", que afirmam ainda: "as forças do atraso, derrotadas nas eleições do presidente Lula e da presidenta Dilma, promoveram o mais violento processo judicial de exceção de toda nossa história".

Com o apoio de familiares, amigos e militantes, José Genoino conseguiu mais de R$ 700 mil em doações, e agora outros condenados também querem ajuda. Após o sucesso da iniciativa, o PT informou que seriam criados sites de doações para os demais condenados petistas que também têm multas a pagar: José Dirceu, João Paulo Cunha e Delúbio Soares - este último já concretizado. Somadas, as multas dos cinco condenados atualizadas pela Vara de Execuções equivalem a mais de R$ 13,4 milhões.

Delúbio deixou a prisão na manhã de segunda-feira para seu primeiro dia de trabalho no escritório da Central Única dos Trabalhadores (CUT) em Brasília. Ele receberá R$ 4,5 mil para assessorar a direção nacional da entidade, e voltará para dormir na prisão. Condenado parcialmente à pena de seis anos e oito meses por corrupção ativa, Delúbio tem direito ao regime semiaberto, quando é permitido ao preso deixar a cadeia para trabalhar durante o dia. Ele aguarda o julgamento de um recurso contra a condenação por formação de quadrilha, pelo qual foi condenado em 2012 a dois anos e três meses de prisão.

Tags: campanha, doação, Mensalão, net, processo

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.