Jornal do Brasil

Quinta-feira, 27 de Novembro de 2014

País

Mãe e advogado não contestarão tese de suicídio de jovem gay

Portal Terra

A mãe do adolescente Kaique Augusto dos Santos, 17 anos - encontrado morto no último dia 11, na avenida Nove de Julho, em São Paulo -, Isabel Cristina Batista, e o advogado que a representa, Ademar Gomes, afirmaram nesta terça-feira, em entrevista coletiva, que não contestarão a conclusão da polícia de que o jovem se suicidou e não foi vítima de um homicídio. 

"Queremos nos retratar. Se em algum momento foi dito se foi homicídio por parte dos skinheads, pedimos desculpas. Não tem nenhum grupo envolvido, o que houve é que ele se suicidou”, afirmou Gomes. 

"Eles (policiais) chegaram a uma conclusão que não vamos contestar. Houve suicídio e não homicídio, como havia sido dito. A dona Isabel (mãe do adolescente) não se conformava com suicídio, simplesmente porque o corpo estava no chão e a polícia levou para o IML (Instituto Médico Legal). Eles não tiveram qualquer esclarecimento do IML, que não deu informações a ela”, acrescentou.

Tags: boate, homossexual, morte, SP, Viaduto

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.