Jornal do Brasil

Quinta-feira, 31 de Julho de 2014

País

Cidades-sede aproveitarão a Copa para consolidar turismo

Agência Brasil

O turismo e a capacitação profissional foram apontados por pessoas envolvidas com a Copa do Mundo, nas cidades-sede, como os grandes benefícios que o evento proporcionará. A maioria delas citou um dos dois ou até ambos os pontos como melhorias significativas em seus respectivos estados.

O incremento turístico foi um dos principais legados em cidades como Brasília, Belo Horizonte, Salvador, Recife, Rio de Janeiro, São Paulo e Fortaleza. “O turismo também se desenvolve muito [com a Copa]. Fortaleza já é um destino consolidado no Brasil. A nossa meta é aproveitar a exposição para reforçar o nosso perfil em escala mundial”, explicou o secretário especial da Copa 2014 no Ceará, Ferruccio Feitosa.

O coordenador do Laboratório de Gestão do Esporte, da Universidade de Brasília (UnB), Paulo Henrique Azevedo, acredita nos benefícios do turismo com a Copa Mundo. Para ele, o Brasil pode implantar uma agenda turística mais consistente. “O turismo vai ser implantado de maneira definitiva, o que não ocorre se você parar para pensar. Só a cidade de Paris recebe muito mais turistas, por ano, do que todo o Brasil. Com a Copa, poderemos atrair mais negócios”.

Já a capacitação profissional foi apontada por especialistas de Fortaleza, Belo Horizonte, Brasília, Porto Alegre, Manaus e Salvador, como outro importante benefício para a Copa. As opiniões, em geral, se baseiam nos vários programas de ensino de idiomas e ofícios relacionados ao atendimento a turistas, como recepcionista, garçom e organizador de eventos, entre outros. Profissionais que acompanham os legados das obras da Copa em Natal, em Curitiba e em Cuiabá, também foram contatados pela reportagem, mas não responderam.

O coordenador da UnB reconhece a importância dos programas de capacitação, mas discorda sobre esse ser um legado de destaque. “O número de pessoas capacitadas não é impactante na economia brasileira e não sabemos se esses programas vão continuar após o evento. Será que depois da Copa as organizações empresariais vão dar segmento a esse projeto?”.

Entre os outros benefícios lembrados estão as obras no sistema de mobilidade urbana, o contato com culturas de outros países e a visibilidade internacional que o evento proporcionará. “Após o sorteio dos grupos do Mundial, a Fifa [Federação Internacional de Futebol] e a Embratur – Empresa Brasileira de Turismo - trouxeram jornalistas de agências de notícias de vários países para Porto Alegre. Eles estiveram aqui para levar informações sobre a cultura da cidade, dando uma visibilidade incrível à capital gaúcha”, disse secretário extraordinário da Copa em Porto Alegre, João Bosco Vaz.

Tags: 2014, arrecadação, brasil, estádios, Mundial

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.