Jornal do Brasil

Quarta-feira, 16 de Abril de 2014

País

Governo avalia serviço de saúde em Pedrinhas

Agência Brasil

Uma equipe da Secretaria de Saúde do Maranhão, acompanhada de representantes do Ministério da Justiça, faz visita hoje (16) e amanhã ao Complexo Penitenciário de Pedrinhas. É para fazer levantamento sobre a situação dos serviços de saúde oferecidos aos detentos.

A saúde dos condenados é um dos temas do plano emergencial apresentado pela governadora Roseana Sarney ao Ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, para controle da crise no sistema penitenciário do estado.

Duas vítimas do ataque a ônibus em São Luís (MA), no dia 03 de janeiro, continuam em estado grave. Os atentados ocorreram por ordem de presos em Pedrinhas e deixou cinco pessoas feridas.

Abyancy Silva Santos, de 35 anos, que teve queimaduras em 10% do corpo, receberá mais um curativo cirúrgico amanhã. Após o procedimento, os médicos discutirão a possibilidade de alta médica.

A menina Lorrane Beatriz Santos, de 1 ano e 5 meses, recebeu alta ontem (15) após passar 12 dias internada no hospital. Ela teve queimaduras nas pernas e nos braços. Lorrane é irmã de Ana Clara, de 6 anos, que morreu vítima das queimaduras.

A mãe das crianças, Juliane Carvalho Santos, de 22 anos, segue internada em Brasília, em estado grave. Ela foi submetida ontem ao terceiro desbridamento cirúrgico, de retirada do tecido morto na pele. Juliane deve ser submetida a novos desbridamentos nos próximos dias.

Outro paciente é Marcio Ronny da Cruz, de 37 anos, transferido na segunda-feira (13) para o Hospital de Queimaduras de Goiânia. Ele continua em estado grave e respira com ajuda de aparelhos. Será submetido a procedimento cirúrgico para retirada de pele morta.

Tags: crise, intervenção, Maranhão, prisional, Sistema

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.